Lei de Faraday

Conheça a Lei de Faraday com exercícios resolvidos.


A lei de Faraday é a fundamental para entender o electromagnetismo e mostra como se comporta um fluxo magnético.

A lei

A lei de Faraday ou lei da indução eletromagnética mostra que quando através de um circuito, há variação do fluxo magnético, surgirá uma forma eletromotriz induzida.

Quem estudou esta lei foi o químico e físico Michael Faraday em 1831. Esta lei, que leva seu nome, foi essencial para a criação do dínamo e seu uso na produção de energia elétrica em larga escala.

Nas usinas onde a energia elétrica é gerada, é a energia mecânica que produz a variação do fluxo magnético. E é com esta variação que a corrente induzida, surge no gerador.

A fórmula matemática para cálculo foi criada pelo físico Franz Ernst Neumann onde são calculados a força eletromotriz induzida (fem) (V) + variação do fluxo magnético (Wb) + intervalo de tempo (s).

Indução Eletromagnética: Lei de Faraday

Veja também: Potência elétrica

A equação de Maxwell

Baseado nos estudos da Lei de Faraday, em 1864, o físico e matemático James Clerk Maxwell, unificou todos os fenômenos elétricos e magnéticos que estabeleceu importantes conexões entras as teorias da época.

Maxwell conseguiu demonstrar com esta nova teoria que todos os fenômenos magnéticos e elétrico, poderiam ser descritos em quatro estações apenas. O estudo que provou isso chama-se equação de Maxwell.

Esta equação é a lei de Faraday generalizada. Tem a descrição de como a variação de um campo magnético no tempo, através de um circuíto em repouso, produz um campo elétrico não-eletrostático.

Campo que por sua vez, produz uma corrente elétrica no circuíto.

A movimentação relativa enter um ímã, o conduto e a produção, ou não, de um campo elétrico nessa experiência em particular, levaram a uma aparente dicotomia.

Isto exerceu papel fundamental no desenvolvimento do estudo da relatividade restrita feita por Albert Einstein en 1905.

É certo que estas equações básicas para o electromagnetismo são fundamentais para mecânica básica.

A lei de Lenz

Através da lei de Faraday pode ser determinado o valor da fem induzida em um circuíto. E com isso, é possível encontrar a intensidade da corrente induzida.

É preciso saber que a corrente induzida tem sentidos diferentes, tudo conforme a variação do fluxo magnético.

O físico Heinrich Lenz, em 1934, tendo como base os estudos de Faraday, apresentou uma regra para a definição do sentido da corrente induzida.

Já era conhecido que a corrente elétrica tende a criar um campo magnético ao seu redor e isso também acontece com a corrente induzida.

Heinrich Lenz viu que o sentido deste campo vai sempre depender de um aumento ou diminuição do fluxo magnético.

A lei de Lenz determina que o sentido do campo magnético que é produzido pela corrente induzida, é contrário a variação do fluxo magnético.

Quando o fluxo magnético aumento, no circuíto vai aparecer uma corrente induzida, criando um campo magnético induzido em sentido contrário, ou seja, oposto ao do campo magnético do circuíto.

A lei de ampère

A lei de Ampère foi estudada pelo químico e físico Hans Cristian Oersted, suas pesquisas comprovaram a existência de um campo magnético ao redor de um fio quando nele há atividade de uma corrente elétrica.

Hans fez esta descoberta mas quem criou o cálculo deste campo foi pelo cientista e matemático André Marie Ampère, que foi chamada posteriormente como lei de Ampère.

Esta lei estabelece o campo magnético gerado por um condutor retilíneo percorrido por uma corrente elétrica de intensidade i a uma distância (R) do condutor.

Introdução à Lei de Faraday com Exercícios resolvidos


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.