Disciplinas, Figuras de Linguagem, Português

Onomatopeia


A figura de linguagem que mais utilizamos quando somos criança é a onomatopeia. Quando brincamos de carrinho, com bola, com boneca ou boneco. Não precisa puxar pela memória. Basta observar as crianças de hoje em dia. Quando brincam, costumam imitar sons do motor do carro em funcionamento, dos bonecos lutando, etc.

Mas, a onomatopeia é utilizada somente por crianças? Claro que não! Qualquer adulto, talvez com menos frequência, também imita sons de animais e objetos. É nisso que essa figura de linguagem consiste.

Classificada como figura sonora, a onomatopeia reproduz barulho, ruídos, sons de qualquer ser o transformando em palavra.

As figuras sonoras têm a função de utilizar sons para dar sentido às expressões. Ou seja, o importante, nesse tipo de figura de linguagem não é a ideia em si, mas a sonoridade dela.

Exemplos de onomatopeia

Vamos ver este exemplo clássico que pessoas de qualquer idade podem expressar:

  • “O tic tac do relógio não me deixa dormir”.

Não existe um objeto concreto ou abstrato denominado tic tac. Porém, este exemplo mostra que ele é utilizado para expressar o barulho feito pelo relógio quando os ponteiros estão trabalhando.

Vamos aos sons que as crianças fazem ao brincar e que também podem ser encontrados em revistas de quadrinhos, por exemplo:

  • “Boom”;
  • “Crash”;
  • “Pow”;
  • “Kaboom”;
  • “Poof”;
  • “Splash”;
  • “Boing”;
  • “Vruumm”;
  • “Vuoooomm”.

Deu uma nostalgia dos tempos de criança? Ou ainda brinca desse jeito? As revistas em quadrinhos que você lia ou ainda lê continham muitas dessas palavras, não era?

Vamos ver agora outros exemplos de onomatopeia contidos no nosso dia a dia e em produções artísticas e culturais:

  • “A gente volta já já. Logo depois dos reclames do plim plim”;
  • “A Seleção da Espanha só sabe jogar nesse tic tac ultrapassado”;
  • Toc toc, me deixe entrar”;
  • “Esses gatos no cio não me deixaram dormir com todos esses miaus”;
  • “Já estou acostumado a acordar com esse có-có-ri-có do galo”;

O primeiro exemplo é bastante conhecido dos telespectadores de programas dominicais televisivos. O “plim plim” refere-se a uma vinheta da emissora de televisão usada antigamente em intervalos comerciais.

No segundo exemplo, uma expressão que muita gente usou recentemente, por conta da Copa do Mundo. Refere-se ao estilo de jogo da seleção espanhola de futebol que garantiu um título mundial em 2010. Porém, esse mesmo estilo de jogo, em que há muito toque de bola não funcionou mais. Por causa da posse de bola em que os jogadores davam, de preferência, apenas um toque e passavam para o companheiro, esse estilo foi apelidado de tic tac (tik taka em espanhol). O exemplo refere-se à posse de bola exagerada em detrimento de pouca efetividade em finalizações e gols, o que ocasionou a eliminação nas oitavas de final do mundial de 2018.

O terceiro exemplo imita o som do toque na porta. O quarto exemplo coloca como substantivo o som emitido pelos gatos, bem como o quinto exemplo sobre o som emitido pelo galo.

Na linguagem de internet, também há o costume de imitar os sons de sentimentos. Quando a pessoa não utiliza emojis, utiliza palavras como:

  • “Aff”;
  • “Grh”;
  • “Hahaha”;
  • “Kkkkk”;
  • “Hehe”;
  • “Rs”;
  • “Uau!”
  • “Ufa!”;
  • “Ops!”

Muitas dessas palavras também podem ser classificadas como interjeição.

O que é uma Onomatopeia?

Ainda com dúvidas sobre o que é uma Onomatopeia? Confira o vídeo a seguir:

Para conhecer outras figuras de linguagem, continue em nosso blog.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *