Educação e Transformação

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil


Selecionamos nesta postagem diversas ideias e dicas para o seu Plano de Aula Profissões para Educação Infantil e Series Iniciais. São diversas sugestões lúdicas para trabalhar em sala de aula.

Dia do Trabalho ou Dia do Trabalhador é comemorado anualmente em 1º de maio em diversos países do mundo.

Confira mais:

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil

Objetivos

Justificativa

1ª alternativa

2ª alternativa

Serão escolhidas dez a doze profissões relevantes

Exemplo

Cada dia o professor apresentará uma das profissões levando para a roda gravuras, músicas e textos sobre as mesmas explorando principalmente o conhecimento prévio das crianças.

Após isso, será elaborado um álbum de figurinhas com a descrição básica de cada profissão e espaço para ilustração do aluno. A figurinha poderá ser feita pelo professor e numerada para que o aluno a cole no lugar correto. Seria interessante não colar todas as figurinha no mesmo dia.


Plano de Aula Profissões para Educação Infantil – Faz de conta das profissões

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil – Faz de conta das profissões

Como é importante para a criança brincar, pois quando está brincando ela desenvolve a atenção, a memória, a autonomia, a capacidade de resolver problemas, de se socializar, desperta a curiosidade e a imaginação, de maneira prazerosa e como participante ativo do seu processo de aprendizagem.

Diante desta descoberta perguntei a turma do Maternal II se eles sabiam o que era brincar de faz-de-conta. Somente uma criança respondeu dando o seguinte exemplo: “Quando vou tomar banho cruzo o braço embaixo do chuveiro e deixo a água cair, juntando no meu braço, ai eu balanço o braço fazendo de conta que é meu bebê”. A partir desta explicação surgiram outros exemplos.

O faz-de-conta é uma atividade de grande complexidade, que desencadeia o uso da imaginação criadora. Pelo faz-de-conta a criança pode reviver situações que lhe causam excitação, alegria, medo, tristeza, raiva e ansiedade. Ela pode, neste brinquedo mágico, expressar e trabalhar as fortes emoções, muitas vezes difíceis de suportar. E, a partir de suas ações nas brincadeiras, explora as diferentes representações que tem destas situações difíceis, podendo melhor compreendê-las ou reorganizá-las.

Nas brincadeiras, as crianças transformam os conhecimentos que já possuíam anteriormente em conceitos gerais com os quais brinca. Por exemplo, para assumir um determinado papel numa brincadeira, a criança deve conhecer alguma de suas características, seus conhecimentos provêm da imitação de alguém ou de algo conhecido, de uma experiência vivida na família ou em outros ambientes, do relato de um colega ou de um adulto, de cenas assistidas na televisão, no cinema ou narradas em livros etc. A fonte de seus conhecimentos é múltipla, mas estes se encontram, ainda, fragmentados. (BRASIL, 1998 p.27).

Com o faz-de-conta a criança reflete seus valores e sua visão de mundo adquiridos com seus familiares, compartilhando com as demais crianças as experiências vivenciadas em casa. Por isso, é importante que o professor fique atento para intervir pedagogicamente, no sentido de superar preconceitos e proporcionar relações saudáveis.

Conforme Oliveira (2010 p.163) comenta, o faz de conta “abre caminho para autonomia, a criatividade, a exploração de significados e sentidos. Atua também sobre a capacidade da criança de imaginar e de representar, articulada com outras formas de expressão. São os jogos, ainda, instrumentos para aprendizagem de regras sociais”.

As crianças aprendem a cada nova brincadeira, desenvolvem as formas de convivência social, modificando e recebendo novos conteúdos, a fim de renovar suas aprendizagens. Quando brinca repetidamente ela saboreia a vitória da aquisição de um novo saber. Para Kishimoto (2003, p.43) “ao prover uma situação imaginativa por meio da atividade livre, a criança desenvolve a iniciativa, expressa seus desejos e internaliza as regras sociais”.

Objetivo Geral:

Oportunizar a brincadeira de faz-de-conta, desenvolvendo a atenção, a memória, a autonomia, a capacidade de resolver problemas, de socializar-se, de despertar a curiosidade e a imaginação, de maneira prazerosa e como participante ativo do processo de aprendizagem.

Situação Problema: Como as brincadeiras de faz-de-conta podem auxiliar na socialização e no desenvolvimento da imaginação das crianças?

Recursos:

Avaliação:

Avaliação Final do Projeto.


Plano de Aula Profissões para Educação Infantil – Quem sou eu

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil – Quem sou eu

Objetivos:

Metodologia:

Avaliação:

Recursos didáticos:

Jogo Quem sou eu das profissões:

Podem ser utilizadas as seguintes imagens para ajudar os alunos na formulação das dicas:

Fonte das imagens: Atividades da Professora Bel

Também recomendo: 


Plano de Aula Profissões para Educação Infantil

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil

A criança desde muito cedo apresentam grande interesse pela vida do adulto, e desse modo que as profissões aparecem com frequência em suas brincadeiras do faz de conta. Enquanto as crianças brincam, elaboram e reelaboram as profissões colocando no lugar dos pais ou do professor. Em razão desse interesse, está unidade do CEI PVL dedica ao estudo das profissões e sua importância para nossa sociedade.

Explorar esse tema dentro do ambiente escolar foi muito importante porque possibilita ampliar o conhecimento dos alunos com relação às diversas profissões e também colaboram para que toda desenvolva atitudes de respeito e cooperação com as pessoas em suas diferentes funções.

Justificativa:

Objetivo Geral:

Objetivos Específicos:

Desenvolvimento do projeto:

Metodologia:

Materiais utilizados:

Conteúdo:

Avaliação: 


Plano de Aula Profissões para Educação Infantil – Plano Semanal

Plano de Aula Profissões para Educação Infantil

Eixo de Trabalho

Objetivos específicos:

Conteúdos:

Estratégias de Ensino:

Recursos

Avaliação