Conceito e Definição, Curiosidades

Pombagira: tudo o que você precisa saber sobre o assunto


A pombagira é um termo muito utilizado entre as pessoas, mas nem sempre por quem realmente conhece seu significado. Ela é uma entidade que trabalha na Umbanda, uma vertente religiosa afrodescendente.

Há alguns que consideram a Pombagira como a personificação feminina do Exu, já há aqueles que não concordam com a denominação. É uma das entidades que mais desperta curiosidade nos leigos e praticantes.

Para que você possa entender mais sobre o assunto, reunimos neste artigo todas as informações necessárias sobre a Pombagira. Leia e sane todas as curiosidades acerca do tema.

Pombagira

Os primeiros relatos sobre a existência da Pombagira são do início do século XX, do qual, afirmam que uma entidade feminina, muito sensual, liberta as mulheres das opressões de uma sociedade conversadora.

Já alguns outros sacerdotes e médiuns afirmam que a Pombagira é uma mensageira dos orixás, e que, em outras vidas, foi uma mulher que além de sofrer muito fez com que outras pessoas sofressem. Portanto, hoje, deseja ajudar a evolução dos seres humanos.

É uma entidade que adora o preto e vermelho, tem uma fala alta e uma risada totalmente estridente, bem como uma forma natural e debochada de jogar charme aos homens e seduzi-los.

Muito semelhante ao Exu, a Pombagira assume diversas outras falanges, como a Pombagira Rainha, a Sete-Saias e a Menina da Praia. Ou seja, ela pode aparecer personificada de formas distintas. Uma das mais conhecidas e comuns em aparições é a Maria Padilha.

Sedutora

A Maria Padilha Pombagira era uma mulher muito sedutora que trabalhava como dama de companhia de D. Maria, e que acabou chamando a atenção de seu filho. D. Pedro de Castela, vivendo com ele uma grande paixão.

Pedro não era descompromissado, muito pelo contrário, era prometido em casamento a D. Blanca de Boubon, que tempos depois veio a falecer. Muitos acreditam que a morte foi causada por Castela, que desejava viver livremente sua paixão com Maria.

O boato que corria em todos os lugares era que Maria era uma feiticeira e que havia encantando Pedro. Castela, para provar seu amor, construiu um castelo e presenteou Padilha. Foi neste local que se encontravam e constituíram uma grande família. A mulher, após dar à luz a quatro filhos faleceu por conta da peste negra.

É por causa desta história que muitos associam a Pombagira Maria Padilha à sedução, porque para alcançar seus objetivos precisou ser sensual para encantar o amado.

Poderes

Como todos sabem, a Pombagira, assim como o Exu, é um espírito que passou pela encarnação e que segue um caminho de evolução assim como nós. De modo geral, ela trabalha para auxiliar e guardar os planos inferiores do mal que ainda existe.

Muito sincera, a entidade transmite sua mensagem de forma clara e com muita credibilidade. Com ela, não há como ser falso ou hipócrita, porque a Pombagira consegue extrair a verdade das pessoas.

Por atuar muito próximo aos seres humanos, a entidade conhece as paixões humanas, os defeitos, qualidades, desejos e pensamentos de todos os seres vivos. Desta forma, sua missão e poder são de ajudar que as pessoas busquem a orientação certa.

Aliás, a Pombagira, por ser uma entidade feminina, luta contra os pensamentos e atitudes machistas, sendo destemida e confrontando de cabeça erguida todos os que ferem os direitos das mulheres.

Preconceito

Antes de iniciar a leitura deste artigo é possível que você acreditava que a Pombagira era uma entidade maligna, visto a grande parte dos comentários que são feitos sobre ela, porém, isso não passa de um equívoco.

Como visto, a Pombagira tem uma história relacionada a uma mulher que sofreu e fez outras pessoas sofrerem, mas não que ela faça isso nos tempos atuais. Assim como Exu, ela está ligada a sensualidade e utiliza dela para levar as pessoas a encontrarem um caminho e se tornarem um espírito melhor.

Oferendas

Geralmente os fiéis que recorrem a Pombagira estão em busca de solucionar questões afetivas, de negócios ou estudos, sempre pedindo pelo sucesso nas relações. Para que os pedidos sejam atendidos, algumas das oferendas que costumam ser pedidas são:

  • Tecidos de seda;
  • Velas vermelhas;
  • Joias;
  • Perfumes;
  • Cigarro com filtro branco;
  • Comidas.

As oferendas devem ser colocadas em uma encruzilhada em forma de T, representando o órgão reprodutor feminino. Porém, antes de realizar qualquer contato com a entidade é indicado que procure um médium com experiência e habilidade.

Curiosidade

Comemora-se em 8 de março o dia internacional das mulheres, bem como o dia da Pombagira. Aliás, seu dia na semana é a segunda-feira e alguns médiuns afirmam que é o momento ideal de realizar a Oração para Maria Padilha, que segue abaixo.

Salve nossa Rainha da noite,

Salve nossa tão gloriosa Maria Padilha.

São 12 horas em ponto e o sino já bateu.

Sei que nesta hora, pela força do vento a poeira vai subir,

e com ela também subirá todo o mal que estiver no meu corpo,

no meu caminho e na minha casa.

Tudo se afastará da minha vida.

É com a força e Axé de Maria Padilha que meus caminhos,

a partir deste momento em que os ponteiros se separam,

estarão livres de todos os males materiais e espirituais,

pois a luz que clareia o caminho de Maria Padilha também

há-de clarear s meus caminhos,

para isto estarei sempre de posse desta oração.”

Liberte-se do medo

Agora você já sabe que a Pombagira não é uma entidade maligna e muito menos que deseja o mal para os próximos. Ela é a protetora da mulher apaixonada e da mãe que busca alcançar seus objetivos. Mesmo sedutora, é verdadeira e deseja apenas que as pessoas conquistem seus desejos seguindo o caminho correto.

Caso deseje ter um contato mais próximo com a entidade é indicado que procure um centro espírita ou um médium de sua confiança. Apenas pessoas espiritualmente preparadas podem se comunicar com entidades. Cuidado com os farsantes.

Deixe o preconceito de lado e perceba de fato qual o desejo da Pombagira para a vida das pessoas, especialmente das mulheres que tanto necessitam de um apoio e proteção contra o mal.

Também recomendamos: Sororidade e a cumplicidade entre as mulheres.


One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x