Poríferos


Os poríferos existem a cerca de 1 milhão de anos, são conhecidos como animais aquáticos que ficam fixos no substrato no fundo do mar, essa espécie também podem ser conhecidas por pogiários ou esponjas, esponjas? Isso mesmo, borá saber o motivo?

Características dos Poríferos

Os poríferos, como mencionados, são animais aquáticos do filo porífera, vivem bem no fundo do mar, entre 6 mil metros de profundidade, são encontradas principalmente em rochas e conchas,  passam todo tempo de suas vidas no mesmo lugar,  podem ser encontradas também na  superfície, mas sempre mantendo a ordem fixa no local.

 Esses animas são invertebrados, ou seja, não possuem coluna vertebral, e não tem órgãos ou tecidos definidos. Além disso, não possuem uma só cor, as esponjas podem ser formadas em colônias de diversas cores, tornando o visual no fundo marítimo extremamente encantador e mágico, tendo também tamanhos e formas diferentes. As esponjas maiores podem chegar a medir 2 metros, já as menores da sua espécie pode chegar a 1 mm.

Os Poríferos

Esses furinhos são os poros, e dentro dela há cavidades que podem ser chamadas de átrio ou espongiocele. São dividas em 3 tipos de esponjas, como Áscon, Sícon, Lêucon:

Áscon tem um formato oco, e são esponjas mais simples, é revestida por coanócitos.

Já a Sícon é intermediaria, tem um formato de vaso, possui dois tipos de canais, inalantes e os radiais.

LÊUCON: É o formato mais evoluído e complexo entre elas, seu tecido é formado por um sistema de canais e câmaras, sendo a parede do corpo mais desenvolvido das três.

(Representação das espécies esponjosas)

ALIMENTO:

Os poríferos se alimentam de micro-organismos (restos orgânicos) e algas unicelulares, os poríferos também são denominados de filtradores, no mar, a água penetra em seu corpo através do filtro presente na pele, estilo a uma esponja comum, capacitando assim o alimento e principalmente o oxigênio. Elas fazem parte da cadeia alimentar dos moluscos, estrelas do mar, peixes e tartarugas,

 As esponjas possuem um organismo em sua cavidade com uma grande função, essa função constitui no crescimento de bactérias, essas bactérias ajudam na nutrição das esponjas.

DEFESA E PROTEÇÃO

Essas espécies ficam muitos visíveis aos seus predadores, pelo fato de sempre ficarem fixas no mesmo local, por esse fato necessitam de um mecanismo de defesa, e essa defesa vem da natureza química que age das seguintes formas:

  • Os poríferos, alguns deles, possuem certa substância tóxica e antimicrobiana, essa substancias atuam diretamente na defesa contra os predadores,
  • Substancia que ajuda conquistar espaço contra outros animas invertebrados, temos como exemplo, os corais, que são bastante coloridas, e até mesmo com sua própria espécie,
  • Além de evitar infecções microbianas,

As esponjas agem também no processo de comensalismo, esses comensalismos funcionam como uma espécie de refujo dos animais, nenhum ser vivo tem a capacidade de viver sozinho sem a ajuda da sua espécie (relação intra-especificais), ou ate mesmo com espécies de classes diferentes (relações interespecíficas), esse processo pode ser denominada de relações ecológicas, essa relação acontece de forma igualitária, à espécie pode ser beneficiada com a interação, essa interação não afeta a outra espécie não beneficiada, ou seja, não é prejudicada.

A estrutura do corpo da esponja permite que essas espécies se refugiem, como os invertebrados menores e os peixes (uma espécie de agregado de outra espécie, diria, mas como estão na sua fase ainda pequena, podem se refugiar nas esponjas), essa proteção serve para chegarem a sua fase adulta sem nenhum perigo, contando também com a sua defesa contra os predadores.

Outros animais, como tubarões, abutres, fazem parte também do comensalismo

COMO SE REPRODUZEM?

A reprodução pode acontecer de duas maneiras Assexuadas e sexuadas:

Na reprodução assexuada, pode acontecer pelo brotamento ou gemiparidade, essa reprodução ocorre quando o broto se separa do corpo do animal, no caso os poríferos, dando a formação de novas esponjas, essa etapa não acontece em todas as esponjas, e há a necessidade de haver um ambiente adequado para essa reprodução, como temperatura, alimento, oxigênio. As esponjas apresentam uma grande capacidade de se regenerar, se uma esponja for partida em vários pedaços, desses pedaços surgem novas esponjas, um máximo não?

Sexuada: As esponjas dentro da sua estrutura possuem um tipo de gel, esse gel tem a capacidade de construir células reprodutoras novas.

  • Os espermatozoides são produzidos em sua fase madura, esse processo acontece quando os espermatozoides saem do ósculo, que é um orifício exalante contidos nas esponjas, possibilitando a penetração na mesma, após a fecundação, é formado um zigoto, em sua outra fase vira uma larva, essa larva sai do corpo da esponja nadando até uma superfície de substrato que dê para afixar, formando no seu estagio final a esponja. 

CURIOSIDADE

Você sabia que essas esponjas eram usadas como esponjas naturais, sim, essas esponjas que todos nos usamos para tomar banho, antigamente eram usadas de esqueletos de animais, isso mesmo, você não leu errado, essas esponjas um quanto estranhas, eram usadas para o banho e naquela limpeza básica da casa sabe? Panelas, copos, pratos. As mesmas eram fabricadas nas espécies do grupo porífero, que acabamos de estudar, essa espécie possuí um esqueleto bem macio.

Outra curiosidade bastante interessante: As esponjas só conseguem sobreviver de acordo com o movimento da água, uma esponja que mede 10 cm, movimentam 20 litros de água, esses 20 litros são por dia.

Outros artigos:


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.