Rotina Escolar


Rotina Escolar – Escolher e estabelecer uma rotina é importante e necessário para o desenvolvimento da independência e autonomia infantil.

Uma rotina escolar estável, clara e compreensível permite que as crianças a incorporem, podendo antecipar o que irá acontecer em seguida. Isso oferece uma sensação de segurança a elas, o que, por sua vez, permitirá que elas atuem com maior autonomia e tranquilidade no ambiente escolar.

Veja também:

A rotina diária, coerente ao longo do tempo dá as crianças uma forma específica de “compreender o tempo”. A criança começa a compreender o horário da escola como uma série previsível de acontecimentos. Uma rotina coerente e estruturada auxilia a criança na sua organização pessoal interferindo positivamente em seu desenvolvimento emocional.

A rotina escolar deve ser estabelecida, porém, deve ter flexibilidade, permitindo, por exemplo, o prolongamento, interrupção ou alteração de uma atividade para serem adaptadas as mudanças e necessidades do grupo.

A rotina proposta de forma coerente oferece à criança estrutura básica para que se organize e se responsabilize pelas próprias ações, adquira confiança no ambiente e na situação uma vez que sabe o que vai acontecer e pode preparar-se para isso.

Fichas com Rotina Escolar para imprimir

Fichas com Rotina Escolar para imprimir e colorir. Folhas ilustradas com os personagens da Turma da Mônica de Mauricio de Souza.

Filme;

  • Roda de Conversa;
  • Informática;
  • Leitura; Biblioteca;
  • Música; Brinquedo;
  • Jogos;
  • Atividades;
  • Calendário;
  • Chamada;
  • Higiene;
  • Artes;
  • Educação Física;
  • Atividades em Grupo;
  • Atividades individuais;
  • Pracinha; Lanche;
  • Hora da leitura;
  • Hora do lanche;
  • Hora de Brincar.

Rotina Escolar (Regrinhas e Combinados) para imprimir

Confira a seguir algumas ficas de Rotina Escolar ilustrada com personagens da Turma da Mônica para imprimir e com desenhos para colorir.

  • Fazer todas as atividades com atenção e capricho.
  • Manter a sala organizada e Limpa
  • Cuidar bem dos materiais escolar.
  • Vir à escola todos os dias.
  • Use as palavrinhas mágicas:Por favor, Desculpe, Obrigado, Com licença….
  • Andar em fila; Respeitar a todos (professores, colegar..)
  • Ouvir com atenção sua professora.

Recomendamos também: Projeto Volta às Aulas.

Atividades que ajudam a se apropriar da rotina envolvem:

  •  planejamento,
  •  presença de objetos referência, 
  •  combinados com a criança sobre o planejamento 
  •  mudanças que possam ocorrer.

Fazem parte da rotina escolar com horários fixos, as atividades de higiene, alimentação e repouso, proporcionando uma organização de tempo/espaço e dimensionando o direito das crianças a essas atividades de forma organizada e planejada, possibilitando atendê-los em suas necessidades básicas, respeitando o ritmo próprio de cada uma.

Ainda na rotina escolar de cada turma, organizada conforme as próprias necessidades fazem parte as atividades de:

  •  roda de conversa,
  •  hora da história, 
  • artes, 
  • atividades de movimento,
  • atividades de área externa,
  • sala de leitura”TV/vídeo”.

Higiene Pessoal

  • Saúde uma questão de higiene e limpeza

Vygostsky, Piaget e Wallon desafiam-nos a buscar na educação infantil “um espaço-tempo” no qual educar e cuidar estejam no mesmo patamar de importância, compreendendo que as crianças estão em constante construção de conhecimento sobre o mundo que as cercas, na interação que estabelecem com as pessoas e com o meio em que vivem.

Segundo R.C.N.E.I “… para cuidar é preciso antes de tudo estar comprometido com o outro, com sua singularidade, ser solidário com suas necessidades, confiando em suas capacidades”.

“Na escola, a promoção e a manutenção da higiene pessoal das crianças devem estar sempre presentes. É interessante que sejam desenvolvidas ações que favoreçam a construção dos conhecimentos necessários para que a criança comece a cuidar de si, do outro e do ambiente. Assim, ela irá aprendendo a limpar o nariz, a lavar as mãos após o uso do banheiro e antes das refeições etc.” (Proposta Curricular – Rotina escolar)

Reforçando o conceito de que o adulto é modelo e que deve preservar a saúde  do outro e a sua própria, é importante que sua higiene pessoal seja observada como parte de sua identidade.

Orientações Didáticas

  • Uso do Banheiro

Acompanhar as crianças sempre que necessitem usar o banheiro, auxiliando-as na higienização, ensinando-as a se limparem e quando não conseguirem, o educador deverá fazer por elas. Orientá-las quanto à utilização do vaso sanitário, verificando a limpeza do mesmo sempre que utilizar.

O educador deve sempre lembrar a criança de lavar as mãos depois de utilizar o banheiro.

As crianças devem estar calçadas sempre que forem ao banheiro.

Troca de fraldas

  • O educador deve usar luvas descartáveis.
  • Lavar as mãos antes e depois da troca.
  • Retirar o excesso das fezes antes de colocar a criança na “cuba” de banho, evitando a parada de detritos na cuba ou ralo.
  • Utilizar papel para forrar o colchonete onde a troca é realizada, descartando-o depois do uso.
  • Depositar as fraldas no lixo adequado. Caso a fralda estiver com fezes colocar em um saquinho separado, amarrar e colocar no lixo.
  • Trocar a criança no banheiro.

  Banho

  • Higienizar a cuba com detergente e álcool antes do banho, em caso de diarreia, procurar o pessoal de apoio para desinfetar adequadamente a cuba.
  • Utilizar esponja somente quando necessário e descartá-la após o uso.
  • Utilizar sabonete líquido para o banho.
  • Organizar os pertences das crianças (toalha, roupas…)
  • Utilizar papel para forrar o colchonete onde a troca é realizada, descartando-o depois do uso.
  • Colocar a roupa suja em saquinho plástico.
  • As toalhas de banho devem ser lavadas todos os dias.
  • As roupas das crianças devem ser trocadas por limpas e adequadas à temperatura.

Lavar as mãos – Educadores

  •  Antes e depois das trocas de fraldas.
  • Após o uso das luvas.
  •  Antes das refeições.
  •  Ao sair do parque.
  • Após o uso do banheiro.

 Crianças

  •  Antes e depois das refeições.
  • Após usar o banheiro.
  • Após a troca da fralda.
  •  Após as atividades de Artes.
  • Ao sair do parque.

Nariz

  • Limpar o nariz da criança sempre que necessário com papel macio.
  • Separar o papel limpo do papel utilizado, pois o papel sujo contamina o limpo.
  • Lavar as mãos após limpar o nariz das crianças sempre que possível.

Hora das Refeições

  • Os utensílios plásticos (prato, copo, pote de sobremesa) contaminados (vômito) devem ser jogados fora. E os talheres devem ser levados às merendeiras separadamente.
  •  Utensílios que caem no chão dever ser trocados.
  • Os utensílios utilizados por crianças que estão com feridas na boca devem ser encaminhados para a cozinha que deverão esterilizar adequadamente.
  • Acidentes na mesa (derrubar suco e comida) as merendeiras devem ser chamadas, quando for ao chão chamar as serventes.
  • Quando a criança passar a comida na mesa ou deixá-la cair no chão não deixá-la comer, providenciando reposição.

Roupa de cama/mesa/banho

  • Colocar número nos lençóis tendo como referência cada criança. As crianças deverão dormir sempre no mesmo número.
  • Trocar sempre os lençóis babados e suados.
  • As crianças que usam toalhinhas para comer, trocá-las a cada refeição, levando para lavar (Berçário e 1 ano)
  • As toalhas de banho devem ser colocadas no balde sempre no fim do dia para serem lavadas.
  • Os adultos não devem pisar de salto nos tapetes, não devem colocar cadeiras e tomar cuidados com os brinquedos para melhor conservação do mesmo.

Organização dos pertences pessoais

  • Orientar as crianças quanto à organização dos pertences pessoais dentro da mochila.
  • Separar os calçados das roupas.
  • Roupas sujas devem ser colocadas dentro de sacos plásticos para não misturar com roupas limpas.
  • Roupas sujas de coco devem ser amarradas no saquinho no lado externo da mochila.

Armazenamento das chupetas

  • As chupetas devem ficar guardadas em recipiente limpo, exclusivo e de fácil acesso aos educadores.
  • É opção dos educadores de pedir uma chupeta para ficar na escola ou a chupeta pode ir e vir todos os dias pela mochila, armazenada adequadamente no pote individualizado e devidamente higienizado.
  • Os potes que ficam na escola devem ser higienizados periodicamente.

Brinquedos

  • Os brinquedos acessíveis às crianças devem estar sempre limpos e em estado de conservação que não ofereça perigo. Ficando sob a responsabilidade dos educadores a observação da condição adequada dos brinquedos e providenciando o conserto, a solicitação da higienização pelas auxiliares de limpeza ou o descarte.

RODA DE CONVERSA

Na roda de conversa, os alunos interagem, conhecem-se e desenvolvem habilidades da língua falada, a capacidade de esperar a vez para falar e ouvir o que o outro está falando, a compreensão, a oralidade, a pronúncia através da escuta, apossam-se do direito à voz, à sua identidade como integrante do grupo, conquistam segurança para se expressarem e participarem também como ouvinte observador,  tendo os educadores como mediadores, promovedores, provocadores e condutores do diálogo e sempre proporcionando oportunidades para  todos Assim, a roda de conversa é um momento muito importante dentro da rotina escolar.

OBJETIVOS:

  • O ambiente escolar deve possibilitar atividades diárias que encorajem a criança a falar e se comunicar com maior freqüência. A roda de conversa é uma atividade vital na obtenção de nossos objetivos:

Desenvolver a oralidade, a argumentação, o questionamento e a articulação.

Promover a conversa e a atenção em grupo, de modo organizado, trocando experiências, contando novidades, falando, perguntando, respondendo, expondo idéias, dúvidas, descobertas e inquietações – dessa forma, compartilhando e adquirindo conhecimentos;

Favorecer o diálogo e o intercâmbio de idéias, que promovam a ampliação das capacidades comunicativas, aumento do vocabulário e, principalmente, ensinem as crianças a valorizarem o grupo como um lugar seguro para a troca e aprendizagem;

Suscitar o respeito às diferenças individuais e à vez da voz do outro;

Possibilitar oportunidades para que a criança se expresse, situando-a  dentro do grupo;

Incentivar, com intervenções cuidadosas, a fala daquelas que pouco ou nunca se manifestam oralmente;

Constituir a disposição de ouvir enquanto um outro fala, provocando o exercício da espera necessária;

Ajudar a iniciar um trabalho, projeto ou aula, para verificar conhecimentos e também avaliá-los. Pode-se fazer uma avaliação prévia do que a turma sabe antes de iniciar um conteúdo, e sondar o que aprenderam com o que foi disponibilizado para ela;

Combinar ou apresentar atividades e programações;

Socializar notícias, idéias e assuntos;

Tomar decisões que envolvam a todos;

 Demonstrar interesse por qualquer assunto que a criança disponha (para o qual o educador deve se colocar como um interlocutor real, atencioso para as trocas comunicativas com as crianças. Para tanto, ele precisa permanecer atento às colocações delas, ouvi-las, buscando atribuir sentidos e significados dentro dos contextos e experiências da realidade delas. Não podemos esquecer que todas as colocações infantis trazem consigo uma intenção, por vezes, não as compreendemos, mas precisamos ouvi-las buscando significados e viabilizando a comunicação. Muitas vezes, as crianças conversam segundo uma lógica própria, regulada por uma forma de pensar específica, denominada pensamento sincrético).

ESPAÇO:

Proporcionar um momento de conversa prazerosa que conquiste ou fortaleça vínculos para a afirmação de todos, cada qual com sua individualidade, como um grupo.

Optar por um ambiente fechado e restrito ao grupo para o momento da roda de conversa, mas que seja familiar às crianças, que apresente aconchego, conforto e passe segurança (para o qual elas já tenham um conhecimento prévio do território). Exemplo: sala de aula; sala de leitura, “brinquedoteca” e espaços afins. Sempre quando  possível, salientar a importância da não interrupção por parte de outras pessoas da escola, deixando um recadinho ou uma placa na porta com um aviso. Fazer desse momento uma hora peculiar do grupo, com sua prioridade e importância, evitando assim, dispersão e desinteresse por parte da criança.

Estruturar a roda no espaço de forma que todos se enxerguem e exercitem a aprendizagem de postura, tanto para ser ouvido como para poder ouvir.

TEMPO:

A roda de conversa deve acontecer todos os dias, na hora que o educador achar apropriada. Sua duração obedecerá a fatores como: circunstâncias, interferências, incidentes e, diante do tema, assunto, proposta, que estarão em roda, considerar o envolvimento da criança; ou seja, respeitar o tempo que se fará necessário para o desenvolvimento da conversa.

Higiene da escola

Na rotina escolar desta instituição buscamos criar um ambiente de cuidados que consideram as diferentes faixas etárias, desenvolvendo atividades diárias que visam além do educar, o bem estar da criança, a manutenção da saúde e prevenção de doenças

Portanto, faz parte da nossa rotina escolar os seguintes procedimentos: lavar as mãos antes da oferta de alimentos ou após o uso dos sanitários ou de alguma atividade que assim o exija; fazer a higiene bucal, considerando os movimentos corretos da escovação de dentes e língua; uso adequado dos sanitários, papel higiênico; uso correto da torneira; cuidados de higienização das “cubas” após cada banho.

Além do trabalho de higiene com as crianças, é realizada a limpeza dos ambientes coletivos: banheiros infantis e adultos; sala referências; sala de artes; refeitório; sala de vídeo; sala de leitura; áreas de circulação; pátio externo, areia; cozinha; diretoria; secretaria; sala dos professores; almoxarifados; lavanderia e lactário.

Todas as atividades são realizadas buscando um princípio maior: o da autonomia que leva em conta a necessidade da criança, permitindo e incentivando gradativamente seus desejos/necessidades de realizar por si só algumas ações. 

O pessoal de apoio responsável pela limpeza da escola é parte integrante da equipe escolar, sua importância é evidenciada entre outras contribuições, pelo fator de sua função estar ligada diretamente a saúde e bem estar das crianças pequenas.

O grupo participa das Reuniões pedagógicas de forma efetiva e não como ouvintes, sendo as reuniões planejadas e tematizadas considerando a participação de todos os segmentos de funcionários da escola.

 No início do ano letivo ou sempre que ocorre alguma mudança estrutural o grupo se reúne com a Equipe Gestora para analisar as tarefas, avaliar a rotina escolar e fazer as atribuições de cada um, essa rotina escolar é passada para um quadro permanecendo uma cópia no mural da dirigente e outro afixado em local de acesso aos funcionários. São realizados combinados e orientações a respeito de horários sem prejuízos a dinâmica da escola ou sobrecarregar o colega.

Os horários de trabalho são definidos distribuindo o grupo de forma que sempre tenha funcionário para:

  • Abrir a escola;
  • Fazer a limpeza antes da entrada;
  • Fazer a limpeza da saída e fechar a escola
  • Os horários de almoço também devem ser alternados, pois mesmo no horário de repouso das crianças quando toda a dinâmica é mais tranquila pode ocorrer de se necessitar a presença de funcionário da limpeza presente. Os critérios para definir os horários de cada um é discutido com o grupo, caso não haja consenso a decisão caberá a dirigente.

É de responsabilidade deste grupo:

  • Organização e controle de estoque do almoxarifado.
  • Limpeza geral da escola – mobiliários, piso, janelas, portas, paredes, área interna e externa.
  • Manutenção de limpeza nos ambientes;
  • Recolher e retirar o lixo;
  • Abrir e fechar a escola;
  • Arrumar os ambientes para repouso das crianças;
  • Lavar as roupas: lençóis, mantas, toalhas, panos de limpeza…
  • Lavar os brinquedos usados pelas crianças;
  • Fazer desinfecção da areia com cloro
  • Abrir o portão e observar a entrada e saída das turmas;
  • Quando necessário, atender ao telefone, dar recados e auxiliar na organização da escola;
  • Participar das festas, dos passeios e visita extra-escola auxiliando os educadores nos cuidados com as crianças.
  • Participar das reuniões pedagógicas;
  • Participar de órgãos como APM e Conselho de escola representando seu segmento;
  • Comunicar a direção da escola sobre observações que julgue relevante para o bom andamento da unidade.

Rotina escolar da Equipe de Limpeza

Segue abaixo detalhamento sobre a rotina escolar do pessoal responsável pela limpeza. Na escola temos limpezas diárias, semanais e quinzenais.

No período da manhã, são executadas diariamente limpeza nas áreas:

  • Diretoria;
  • Berçário e fraldário com higienização das privadinhas, cubas de banho, pias e piso.
  • Banheiro de funcionários e professoras;
  • Sala de leitura – com espanação do pó dos livros, limpeza do chão (varrer e passar pano), limpar as mesinhas com detergente e água sanitária diluídas em água.
  • Sala de vídeo (espanação do pó e limpeza do tapete e chão varrendo e passando pano com detergente e água sanitária diluída em água).
  • Sala dos professores, espanação do pó, uso de lustra móveis, limpeza do piso.
  • Secagem das roupas lavadas no dia anterior.
  • Limpeza da sala de artes após o uso de cada turma,
  • Refeitório: após cada refeição das crianças, recolhendo os alimentos caídos e limpando com pano com detergente e água sanitária.
  • Solário dos bebês: o ambiente é varrido antes dos bebês utilizarem.
  • Salas de aula: os tapetes são varridos e enrolados para limpeza do chão (água com detergente e álcool), espanação do pó e limpeza com pano com álcool nos armários de fórmica, após o piso estar seco os tapetes são recolocados e os colchões para o repouso das crianças.
  • Banheiro infantil: manutenção (retirada do lixo, limpeza das sujeiras que podem ocorrer).

Período da tarde:

  • Refeitório e pátios internos: limpeza do piso, passando 1º pano com água, detergente e água sanitária, 2º pano com água, álcool e um pouco de desinfetante, limpeza dos cochinhos com esponja e sapólio em pó.
  • Sala de artes: mesas (limpeza com esponja macia, e detergente e água sanitária diluída em água), piso (detergente e água sanitária diluídas em água).
  • Banheiro infantil: higienização das privadas, pias, cubas de banho, piso e cochinho com água, detergente, água sanitária e desinfetante. No final do período é realizada a manutenção.
  • Fraldário: manutenção.
  • Roupas: lavagem dos lençóis, toalhas, cobertores (quando necessário).
  • Brinquedos: lavagem dos brinquedos com detergente e água sanitária quando necessário por solicitação do educador.

Atividade semanal:

  • Tapetes: lavagem ou higienização (passar pano úmido com álcool)
  • Piso: encerar e lustrar
  • Portas e batentes: limpeza com água sanitária e lustrar com lustra móveis,
  • Higienização da areia do parque com cloro diluído em água na proporção de 10 litros de água para 1 litro de cloro, realizado às sextas-feiras no final do período
  • Lavar o piso dos solários.

Atividade quinzenal:

  • Lavar a área externa (cimentada) da escola

Obs.: 1 – Qualquer atividade descrita deverá ser realizada sempre que necessário mesmo que exceda a rotina pela pessoa responsável ou por outra disponível.
         2 – Caberá a Dirigente avaliar e determinar as atividades não descritas na rotina escolar, porém necessárias por urgência, emergência ou mudanças estruturais que deverão ser realizadas.


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.