Disciplinas, Figuras de Linguagem, Português

Sinestesia


Unir sensações, não é somente o significado da palavra sinestesia, como também a função desta figura de linguagem. Ocorre quando misturamos mais de um dos cinco sentidos em uma mesma frase. Porém, damos a elas outro significado.

Para ficar mais claro quanto ao significado da palavra, compare: Anestesia = sem sentidos. Sinestesia = fusão de sentidos.

Ou seja, entre visão, audição, olfato, paladar e tato, você deve encontrar mais de um sentido na frase ou sentidos trocados.

Por ser uma figura de linguagem classificada como figura de palavras, é focada mais na troca de sentidos entre os termos do que na ideia a ser transmitida ou na palavra em si.

Podemos utilizar essas expressões em nosso dia a dia, mas são encontradas, na maioria das vezes, em produções culturais.

Você vai entender melhor com os exemplos.

Exemplos de sinestesia

Alguns dos exemplos abaixo são utilizados em nosso cotidiano, mas a maioria foi extraída de poemas e canções:

  • “Eu senti o seu cheiro”;
  • “O laranja tem sabor de amizade”;
  • “O verde limão tem sabor de verde abacate”;
  • “Ver algo tão belo, tão cheiroso e tão gostoso é realmente uma sensação muito boa”;
  • “Veja só que cheirinho azedo”;
  • “Estava tão brava que lhe aplicou uma sonora pancada na cabeça”;

Há uma propaganda de uma marca de carros com uma emissora de televisão que brinca com os sentidos. A ideia da peça publicitária foi fazer uma alusão ao cheiro da cor que cada carro representava para os consumidores. O resultado foi um vídeo bem criativo utilizando a sinestesia.

A propaganda misturou bastante os sentidos da visão e do olfato. E ainda, mostrou o significado da palavra sinestesia no dicionário como sendo “relação espontânea entre sensações de caráter diferentes”.

A emissora de televisão em questão é referência em produções científicas. O vídeo mostra o estudo científico da sinestesia com pessoas, utilizando cheiros para identificar as cores dos automóveis. O predomínio é da visão e do olfato, mas há também a presença de outros sentidos.

Na peça publicitária, denominada “Sinestésicos: sentidos cruzados”, as pessoas eram submetidas a um teste drive nos carros para depois explicar as diferentes sensações que tiveram com a experiência. Podemos encontrar, no vídeo, as seguintes frases proferidas por quem se submeteu ao teste e por cientistas:

  • “O amarelo tem um cheiro acolhedor”;
  • “Sons mais agudos têm cores mais claras”;
  • “Sinto a cor azul quando me dobro para a frente”;
  • “Eu sei que a sinestesia está vindo quando eu começo a salivar, como se eu quisesse comer aquela coisa. Já quis comer lustre, sofá, carro”;
  • “Sabor de dirigir”;
  • “Textura de dirigir”;
  • “Cor de dirigir”;
  • “Aroma de dirigir”;
  • “Timbre de dirigir”;

A ideia da propaganda foi mostrar as diferentes sensações que o modelo de carros fabricados pela empresa causavam em pessoas sinestésicas, que são justamente as que afirmam ter várias sensações para um mesmo ato. O que eles disseram ao volante?

  • “Quanto mais eu acelero, mais vermelho fica”;
  • “Umas tonalidades amareladas”;
  • “É uma sensação de cremosidade”;
  • “O que mais me provocou experiências sinestésicas foram os números, dentro do carro e lá fora”;

Para finalizar, o slogan da empresa nesta propaganda foi dizer que a marca era diferente em todos os sentidos. A campanha foi feita para o lançamento do modelo de automóvel que iria entrar no mercado no ano seguinte. Um ótimo exemplo em que esta figura de linguagem foi bem trabalhada e que valeu utilizar para ilustrar este texto.

Veja também: Este ou Esse?


Sinestesia: conheça esta figura de linguagem

Você ainda está com dúvidas sobre o que é sinestesia? Confira o vídeo a seguir:

Quer conhecer outras figuras de linguagem? Continue em nosso blog.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *