Conceito e Definição, Curiosidades

Sororidade e a cumplicidade entre as mulheres


A sororidade é um termo que está crescendo muito em tempos onde a mulher está cada vez mais impondo sua maneira de pensar. Mas o conceito vai muito além de levantar uma bandeira da causa feminista.

Acompanhe nesse artigo como a sororidade tem a ver com respeito e união entre as mulheres.

O que significa sororidade

Sororidade tem haver com respeito, cumplicidade, empatia e companheirismo entre as mulheres. Em outras palavras, significa ajuda mútua entre si que as leva a formar alianças com objetivos em comum.

A palavra foi associada ao feminismo, pois está intimamente envolvida com igualdade de gêneros, com a busca em comum por objetivos de dimensão ética e política. Nesse contexto, a sororidade envolve não julgar previamente outra mulher, atribuindo-lhe estereótipos machistas.

Em resumo, se as próprias mulheres contribuem para um pensamento machista é quase certo que, na cultura patriarcal esse sentimento será ainda mais reforçado. A irmandade entre as mulheres está presente no feminismo, pois sem essa junção de forte alicerce entre as mulheres, elas não conseguiriam impor suas reivindicações.

A sororidade é um dos principais alicerces do feminismo, pois sem a ideia de “irmandade” entre as mulheres, o movimento não conseguiria ganhar proporções significativas para impor as suas reivindicações.

Etimologia sororidade

A palavra sororidade vem do latim sóror e tem como principal significado “irmãs”. A palavra masculina para sororidade pode ser fraternidade, onde homens aliam-se entre si por objetivos em comum.

No caso de fraternidade, a palavra se originou a partir do prefixo frater, que quer dizer “irmão”.

Sororidade seletiva

Nem todas as mulheres compartilham dos mesmos ideais, portanto a sororidade pode ser seletiva, quando subgrupos que partilham opiniões similares se juntam em torno dessa causa, baseada em interesses pessoais.

Exemplo de sororidade seletiva: Terfs (Trans Exclusionary Radical Feminist). Esse grupo de feministas não reconhecem a identidade do transgênero como mulher. Portanto, desconsideram outro tipo de irmandade além das mulheres do ponto de vista biológico.

Movimentos em prol da sororidade

Alguns movimentos ganharam força nos últimos tempos em torno da palavra sororidade. Uma plataforma feminista que prega os ideais da sororidade é o “Todas as Mulheres do Mundo”, no qual sua fundadora Giovanna Maradei, faz uma citação da palavra e seu significado: “Para mim, sororidade é ter, acima de tudo, a ideia de que nós precisamos apoiar outras mulheres para buscarmos juntas a liberdade que queremos”, explica.

Outro movimento que tem ganhado grandes proporções é o “Vamos juntas?”, onde o lema das mulheres é “sozinha minha voz é apenas uma voz. Precisamos da voz de todas para que a gente tenha força”. A jornalista fundadora do movimento Vamos juntas? é Babi Souza e para ela, a sororidade também funciona como uma réplica ao fato entrincheirado na sociedade sobre competição entre as mulheres:

 “Fomos criadas em uma sociedade que nos ensinou que devemos nos odiar, que precisamos ter uma roupa mais bonita que a fulana e que precisamos estar mais bem colocadas no mercado de trabalho do que ela. Não podemos dar força à essa ideia de competição, por isso a sororidade é tão importante”.

Esses movimentos são porta bandeiras da:

  • Empatia
  • Compaixão mutua
  • Solidariedade
  • Acolhimento

Ou seja, pregam o conceito de que se as mulheres aliarem forças podem se escutar, se aconselhar, se unir sem precisar de competição entre si e muito menos desenvolver ideias machistas umas pelas outras, independente da roupa, costume e outras definições sociais.

Sororidade no mundo das estrelas

Muitos sites de fofoca são mestres em cutucar celebridades como se elas disputassem entre si e muitas vezes noticiam boatos mentirosos sobre brigas entre atrizes ou cantoras que nunca sequer existiram.

Um exemplo disso é das cantoras Ivete Sangalo e Claudia Leitte. As duas já se posicionaram em público sobre o assunto, que não existe a rivalidade que a mídia projetou, no entanto os noticiários de fofocas insistem em dizer o contrário.

Outro caso que envolve celebridades é referente às atrizes Nikki Reed e Nina Dobrev. Os sites e noticiários insistem em comentar sobre o suposto desentendimento entre as duas devido ao fato que Nina terminara o relacionamento com Ian Somerhalder e o casamento entre ele e Nikki mais tarde.

Através de um post no Instagram, Nikki desmentiu os boatos, postando uma foto ao lado dos dois atores com a legenda:

“Porque no final do dia é sobre isso que estamos falando: ensinar meninas que elas precisam odiar outras meninas apenas alimenta uma geração de mulheres que acreditam que devem odiar outras mulheres. E é isso que essas revistas, sites e blogs não entendem. Essa é a consequência prejudicial dessas histórias inventadas e nós temos uma responsabilidade moral de corrigir isso”

No caso de Claudia Leitte, a atriz chegou a gravar uma entrevista desmentindo sua rixa com Ivete Sangalo. A revista Cosmopolitan publicou a entrevista e o seguinte trecho que dizia:

“Eu nunca tive rixa com ninguém. Muito embora me atribuíssem – e é um saco isso – essa rixa com Ivete [Sangalo]. Nunca tive nenhum problema com nenhuma mulher do meio artístico”.

Como praticar a sororidade

Nos dias de hoje, é muito importante que as mulheres se aliem não só em movimentos pró-feministas ou afins. É importante que esse sentimento paire no dia a dia também. Essa é uma prática que ajuda as mulheres enxergarem umas as outras como companheiras, aliadas e amigas.

Elas devem encontrar umas nas outras, alguém com quem possam contar ou desabafar. Algumas atitudes ajudam as mulheres nesse caso:

  • Não veja outras mulheres como rivais apenas por elas serem mulheres;
  • Não utilize vocabulário de baixo calão para ofender a imagem de outras mulheres (como vadia, vagabunda, entre outros termos ofensivos);
  • Compartilhe ajuda, conselhos, conhecimento e ofereça um ouvido atento às outras mulheres;
  • Fique atenta para situações em que você possa ajudar uma mulher em apuros, principalmente em lugares onde ela possa ser abusada verbalmente ou sexualmente;
  • Elogie e ajude-a a obter sucesso entre o grupo de amigas;

E não esqueça: incentive outras mulheres, não as abandone ou as deixe se sentirem inúteis, não as deixem desistir. Isso pode significar muito para uma mulher, e nem precisa ser feminista para conseguir esse feito.

Também sugerimos: Significado de Embuste.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x