Como fazer

Como fazer uma boa introdução?


A introdução de qualquer matéria, texto ou redação, é considerado o chamariz para o leitor descobrir se quer ou não continuar lendo sobre o assunto.

A introdução chamativa cativa atenção para o que vai ser apresentado a seguir e prepara o leitor para os parágrafos seguintes.

Mas afinal, como fazer uma introdução boa? Vamos considerar o assunto nos tópicos abaixo:

Como fazer uma Introdução direta

Uma introdução, embora deva chamar atenção, deve prender o leitor pela simplicidade e objetividade.

Na introdução, o leitor deve discernir do que se trata o restante do texto. É como se fosse o resumo de tudo o que você elaborou durante a dissertação.

Segue algumas dicas rápidas para uma boa introdução:

  • O tamanho ideal de uma introdução é de 2 ou 3 frases.
  • Para cada parágrafo desenvolvido, deve-se pensar na defesa da introdução.

Quer um exemplo prático? Vamos supor que sua introdução seja a seguinte frase:

Raposas não são animais domésticos. Porém, nada impede que sejam domesticados.

O primeiro parágrafo do desenvolvimento dessa redação teria que explicar o motivo das raposas não serem domesticadas, e o segundo parágrafo explicaria como é possível domesticar uma raposa.

Como fazer uma boa introdução?

Essa sugestão é importante, pois garante um texto organizado e bem explorado. Os corretores de redações geralmente avaliam esse ponto em uma redação para saber quão bem organizado é o texto.

Como fazer uma Introdução objetiva

Um ponto muito importante em uma redação é ser objetivo. Não adianta querer florear muito, dando tantas voltas que o leitor até perde qual é o ponto chave. É importante ser fiel ao tema, pois essa pauta é avaliada em uma redação.

É preciso construir uma introdução bem focada no assunto do tema.  A partir do começo do texto já dá para perceber se o texto vai ser fiel ou não à introdução do candidato.

Exemplo na prática de introdução

Vamos supor que o tema da sua redação seja:

“Bebida alcoólica no mundo moderno”.

A introdução deve ser desenvolvida perguntando: “o que eu penso sobre o assunto?”. Então, vamos às respostas:

Eu penso que bebida alcoólica é boa para tirar o estresse. Só que em excesso pode ser prejudicial.

Já que é isso o que eu penso sobre o álcool, minha introdução pode ser assim:

“Bebida alcoólica é boa para aliviar momentos de estresse. Porém, apesar de ser benéfico em alguns sentidos, o seu consumo em excesso pode trazer prejuízos“.

Viu como está bem abrangente, mesmo sendo uma introdução curta? Essa é a forma ideal de começar uma introdução.

Agora vamos ao desenvolvimento da introdução. No primeiro parágrafo, então, temos de explicar por que bebida alcóolica é boa; e no 2º parágrafo diríamos por que não podemos beber em excesso.

Você vai perceber que na introdução apenas afirmamos que bebidas alcoólicas são boas. Ainda não convencemos ninguém disso. E como convencer? Essa parte cabe ao desenvolvimento. Já deu para perceber que introdução e desenvolvimento são pautas diferentes, certo?

A introdução apresenta o assunto que você vai abordar. O desenvolvimento explica as afirmações que você fez na introdução. Agora, considere modelos errados de introdução.

Veja também essa postagem sobre Como fazer uma redação.

Exemplos de como NÃO fazer uma introdução

Considerando o tema anterior sobre bebidas alcoólicas, vamos supor que a introdução seja assim:

“Bebida alcoólica alivia o estresse, pois traz uma sensação de bem-estar. Porém, apesar de trazer benefícios, o seu consumo em excesso pode ser prejudicial à saúde, como o ganho de peso e vícios na bebida”.

Apesar de estar bem escrita, essa introdução não é funcional, pois fez uma abordagem de todos os assuntos em um só: introdução, desenvolvimento e argumentos em um parágrafo só.

A coerência nesse caso se daria através da explicação no desenrolar da matéria sobre o motivo das bebidas alcoólicas trazerem uma sensação de bem-estar e o motivo de elas favorecerem o vício em álcool e o ganho de peso.

Talvez, o assunto mencionado na introdução não seja abrangido depois, e o equivoco acontece aí. Por que usar na introdução algo que não será defendido ou debatido no corpo do texto? Isso é incoerente, e não deve ser feito em uma redação.

Deixe as explicações em seu devido lugar: no desenvolvimento do assunto. Abaixo das linhas introdutórias.

Então essa é umas das dicas mais simples e importantes de uma narração introdutória:

  • Seja objetivo
  • Seja simples
  • Seja direto
  • Seja curto
  • Desenvolva depois
  • Argumente depois

Causando uma primeira boa impressão

Como já vimos anteriormente, a introdução é poderosa, podendo definir a organização do texto, e causando uma boa impressão para o leitor. Se a introdução está organizada, clara e concisa, a pessoa que estará lendo ou avaliando a redação, já vai entender que seu texto não é amador.

Faz com que ele comece ler a sua redação com outros olhos, pois vai pensar que você se preparou para escrever, sabe o que está fazendo, que não apenas sentou e decidiu rabiscar notas soltas em uma folha de papel.

Se você conseguir entender o conceito de uma boa introdução, vai passar a defendê-la com olhos mais criteriosos, reconhecendo a importância da mesma e deixando-a cumprir seu papel.

Essas são apenas pinceladas sobre uma boa introdução, mas já farão a diferença na sua nota final. Essas são particularidades que fazem de um texto uma excelente forma de angariar boas notas, mesmo sem ser um artigo extraordinário.

Um padrão certo pode alterar completamente a estrutura de um texto simples, sem nada de excepcional. Esse é um diferencial que a grande maioria das pessoas não observa em suas redações.

As redações que existem por aí são cheias de introduções com palavras difíceis, com assuntos exuberantes, mas com padrões totalmente fora de contexto, que não organiza o texto conforme a introdução que foi construída.

Nota baixa em decorrência de um artigo mal elaborado acontece em muitos casos, devido à falta de zelo com a introdução.

Agora que você já aprendeu como fazer uma boa introdução, que tal praticar? Pegue um lápis ou um caderno e treine em casa todas as dicas oferecidas nesse artigo. Com certeza suas notas em redação vão melhorar, independente do tema proposto.

Veja também: Como fazer um debate.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x