<

Quem foi Tiradentes


Quem foi Tiradentes? 21 de Abril é feriado? Tiradentes foi um dos conspiradores da chamada Inconfidência Mineira. O dia de sua morte, 21 de abril, é hoje feriado nacional no Brasil.

No dia 21 de abril é feriado no Brasil porque se comemora o Dia de Tiradentes. A data remete ao dia da morte do mineiro Joaquim José da Silva Xavier, o que ocorreu em 21 de abril de 1792. Joaquim José foi um dos líderes da Inconfidência Mineira. Era conhecido pelo apelido “Tiradentes” e foi tido por muitos como um “herói nacional”.

Veja também:

Quem foi Tiradentes?

Quem foi Tiradentes?

Quem foi Tiradentes?

Tiradentes nasceu na Capitania de Minas Gerais, em 12 de novembro de 1746, na época do período colonial do Brasil. Entre as muitas profissões que exerceu, estava a de dentista amador, por isso recebeu o apelido de “Tiradentes”, pelo qual se tornou conhecido. Foi, porém, na carreira militar que Tiradentes fixou-se como profissional. Ele fez parte da cavalaria de Dragões Reais de Minas, no posto de alferes – uma patente abaixo da de tenente. Os Dragões eram uma companhia militar formada por portugueses e brasileiros que estava submetida à autoridade da Coroa lusitana e atuava na Colônia.

Kit de Alfabetização Só Escola

Quem foi Tiradentes? – MORTE

Tiradentes foi condenado à forca e executado no dia 21 de abril de 1792. Além disso, foi esquartejado na Praça da Lampadosa no Rio de Janeiro e as partes do seu corpo expostas na estrada que conectava o Rio de Janeiro a Minas Gerais.

Seus bens foram confiscados, sua casa queimada e a terra salgada, castigo comum que a Coroa portuguesa destinava aos traidores..

Quem foi Tiradentes? 21 de Abril é feriado?

Em 1789, uma parte da população de Minas Gerais fez uma tentativa de revolta separatista contra o domínio dos portugueses no Brasil. O Tiradentes foi ativista desse movimento e o único condenado à morte por enforcamento.

Por este motivo, as suas ações são reconhecidas como atos heroicos que lhe garantiram o status de importante figura histórica brasileira.

O dia 21 de abril tornou-se feriado nacional em 9 de dezembro de 1965. Isso foi feito pelo presidente marechal Castelo Branco por meio da Lei N. 4.897. Tal lei também instituiu o título de “Patrono da Nação Brasileira” a Tiradentes.

Quem foi Tiradentes? Curiosidades

  • Tiradentes é o único brasileiro que teve sua data de morte transformada em feriado nacional. É também o mais citado no Google, existem hoje mais de 2 milhões de páginas que citam seu nome.
  • A história de Tiradentes e da Inconfidência Mineira foi enredo dos filmes como Os Inconfidentes (1972), de Joaquim Pedro de Andrade; Tiradentes, o Mártir da Independência (1976), de Geraldo Vietri e Tiradentes (1999), de Oswaldo Caldeira.
  • Também inspirou a telenovela Dez Vidas (1969), de Ivani Ribeiro.
  • Em 9 de dezembro de 1965, no governo do general Humberto Castelo Branco, Tiradentes recebeu oficialmente o título de patrono cívico da nação brasileira.
  • Apesar de ficar conhecido como dentista, Tiradentes também foi tropeiro, minerador, engenheiro e militar. Ele chegou até a ser segundo-tenente da Sexta Companhia de Dragões de Minas Gerais.
  • Apesar de ter morrido heroicamente e por uma causa nobre, isso só foi realmente reconhecido anos depois. A data de seu enforcamento só virou feriado em nacional em 1890, 98 anos depois da sua morte. Durante a época Imperial, seu nome não podia ser citado por ninguém por causa das suas ideias anti-monarquia e iluministas.

Quem foi Tiradentes? Atividades Tiradentes

Quem foi Tiradentes? Atividades Tiradentes

Atividades Tiradentes

Se você é professor é esta em busca de atividades para trabalhar essa data comemorativa, selecionamos algumas sugestões, confira:

  • Produzir textos (Individual ou coletivamente);
  • Desenhos para colorir;
  • Apresentações
  • Confecção de Murais e Painéis em sala de aula;
  • Roda de conversa;
  • Entre outras coisas.

Quem foi Tiradentes? História: Inconfidência Mineira

Projeto Aprendendo com Videoaulas com animações e roteiros do Barão do Pirapora e coordenação de Kelly Claudia Gonçalves para a Editora Rideel.


    1. monica

    Deixe um comentário