8º Ano, Atividades de Português, Atividades Educativas

Atividades de Português 8º ano


Selecionamos nesta postagem uma sequência de Atividades de português 8 ano, prontas para imprimir. Para facilitar a sua busca, selecionamos uma série dessas atividades, que podem ser muito úteis em sala de aula.

Veja Também:


Atividades de Português 8 ano – Caderno de Atividades em PDF

A seguir confira um link para download de uma apostila de atividades de português 8 ano, prontas para imprimir e aplicar em alunos do ensino fundamental. Para ter acesso confira o link a baixo e faça o download:


Atividades de Português 8 ano – Ortografia com Gabarito

1. Estão corretamente empregadas as palavras na frase:

a) Receba meus cumprimentos pelo seu aniversário.
b) Ele agiu com muita descrição.
c) O pião conseguiu o primeiro lugar na competição.
d) Ele cantou uma área belíssima.
e) Utilizamos as salas com exatidão.

2. Todas as alternativas são verdadeiras quanto ao emprego da inicial maiúscula, exceto:

a) Nos nomes dos meses quando estiverem nas datas.
b) No começo de período, verso ou alguma citação direta.
c) Nos substantivos próprios de qualquer espécie
d) Nos nomes de fatos históricos dos povos em geral.
e) Nos nomes de escolas de qualquer natureza.



3. Indique a única seqüência em que todas as palavras estão grafadas corretamente:

a) fanatizar – analizar – frizar.
b) fanatisar – paralizar – frisar.
c) banalizar – analisar – paralisar.
d) realisar – analisar – paralizar.
e) utilizar – canalisar – vasamento.

4. A forma dual que apresenta o verbo grafado incorretamente é:

a) hidrólise – hidrolisar.
b) comércio – comercializar.
c) ironia – ironizar.
d) catequese – catequisar.
e) análise – analisar.

5. Quanto ao emprego de iniciais maiúsculas, assinale a alternativa em que não há erro de grafia:

a) A Baía de Guanabara é uma grande obra de arte da Natureza.
b) Na idade média, os povos da América do Sul não tinham laços de amizade com a Europa.
c) Diz um provérbio árabe: “a agulha veste os outros e vive nua.”
d) “Chegam os magos do Oriente, com suas dádivas: ouro, incensos e mirra ” (Manuel Bandeira).
e) A Avenida Afonso Pena, em Belo Horizonte, foi ornamentada na época de natal.

6. Marque a opção cm que todas as palavras estão grafadas corretamente:

a) enxotar – trouxa – chícara.
b) berinjela – jiló – gipe.
c) passos – discussão – arremesso.
d) certeza – empresa – defeza.
e) nervoso – desafio – atravez.

7. A alternativa que apresenta erro(s) de ortografia é:

a) O experto disse que fora óleo em excesso.
b) O assessor chegou à exaustão.
c) A fartura e a escassez são problemáticas.
d) Assintosamente apareceu enxarcado na sala.
e) Aceso o fogo, uma labareda ascendeu ao céu.

8. Assinale a opção com que a palavra está incorretamente grafada:

a) duquesa.
b) magestade.
c) gorjeta.
d) francês.
e) estupidez.

9. Dos pares de palavras abaixo, aquele em que a segunda não se escreve com a mesma letra sublinhada na primeira é:

a)vez / reve___ar.
b) propôs / pu__ eram.
c) atrás / retra __ ado.
d) cafezinho/ blu __ inha.
e) esvaziar / e___ tender.

10. Indique o item em que todas as palavras devem ser preenchidas com x:

a) pran__a / en__er / __adrez.
b) fei__e / pi__ar / bre__a.
c) __utar / frou__o / mo__ila.
d) fle__a / en__arcar / li__ar.
e) me__erico / en__ame / bru__a.

11. Todas as palavras estão com a grafia correta, exceto:

a) dejeto.
b) ogeriza.
c) vadear.
d) iminente.
e) vadiar.

12. A alternativa que apresenta palavra grafada incorretamente é:

a) fixação – rendição – paralisação.
b) exceção – discussão – concessão.
c) seção – admissão – distensão.
d) presunção – compreensão – submissão.
e) cessão – cassação – excurção.

GABARITO

1 A / 2 A / 3 C / 4 D / 5 D / 6 C / 7 D / 8 B / 9 D / 10 E / 11 B / 12 E


Atividades de Português 8 ano – Prova de interpretação de texto

ESOPO

Esopo era um escravo de rara inteligência que servia à casa de um conhecido chefe militar da antiga Grécia. Certo dia, em que seu patrão conversava com outro companheiro sobre os males e as virtudes do mundo, Esopo foi chamado a dar a sua opinião sobre o assunto, ao que respondeu seguramente:

— Tenho a mais absoluta certeza de que a maior virtude da Terra está á venda no mercado.

— Como? – perguntou o amo, surpreso – Tens certeza do que estás falando? Como podes afirmar tal coisa?

— Não só afirmo, como, se meu amo permitir, irei até lá e trarei a maior virtude da Terra.

Com a devida autorização do amo, saiu Esopo e, dali a alguns minutos, voltou carregando um pequeno embrulho. Ao abrir o pacote, o velho chefe encontrou vários pedaços de língua e, enfurecido, deu ao escravo uma chance para se explicar.

— Meu amo, não vos enganei – retrucou Esopo — A língua é, realmente, a maior das virtudes. Com ela podemos consolar, ensinar, esclarecer, aliviar e conduzir. Pela língua os ensinos dos filósofos são divulgados, os conceitos religiosos são espalhados, as obras dos poetas se tornam conhecidas de todos. Acaso podeis negar essas verdades, meu amo?

— Boa, meu caro – retrucou o amo – Já que és desembaraçado, que tal trazer-me agora o pior vício do mundo?

— É perfeitamente possível, senhor. E com nova autorização de meu amo, irei novamente ao mercado e de lá trarei o pior vício de toda Terra.

Concedida a permissão, Esopo saiu novamente e dali a minutos voltava com outro pacote, semelhante ao primeiro. Ao abri-lo, o amo encontrou novamente pedaços de língua. Desapontado, interrogou o escravo e obteve dele surpreendente resposta:

— Por que vos admirais de minha escolha? Do mesmo modo que a língua, bem utilizada, se converte numa sublime virtude, quando relegada a planos inferiores, se transforma no pior dos vícios. Através dela tecem-se as intrigas e as violências verbais. Através dela, as verdades mais santas, por ela mesma ensinadas, podem ser corrompidas e apresentadas como anedotas vulgares e sem sentido. Através da língua, estabelecem-se as discussões infrutíferas, os desentendimentos prolongados e as confusões populares que levam ao desequilíbrio social. Acaso podeis refutar o que digo? – indagou Esopo.

Impressionado com a inteligência invulgar do serviçal, o senhor calou-se, comovido, e, no mesmo instante, reconhecendo o disparate que era ter um homem tão sábio como escravo, deu-lhe a liberdade.

Esopo aceitou a libertação e tornou-se, mais tarde, um contador de fábulas muito conhecido da Antiguidade, cujas histórias até hoje se espalham por todo o mundo.
(Autor desconhecido)

Atividades de Português 8 ano – Interpretação de texto

1) Essa narrativa tem como protagonistas:

a-( ) o amo e o patrão
b-( ) o chefe militar e o escravo
c-( ) o companheiro e o patrão
d-( ) o servo e o escravo

2) A passagem “indagou Esopo” pode ser escrita, mantendo-se o mesmo sentido, como:

a-( ) respondeu Esopo;
b-( ) percebeu Esopo;
c-( ) perguntou Esopo;
d-( ) assegurou Esopo;

3) Segundo o texto, a língua tanto serve para as virtudes quanto para os vícios do mundo. Como exemplo de virtude e vício, respectivamente, podem-se citar:

a-( ) ensinamentos filosóficos e conceitos religiosos;
b-( ) discussões infrutíferas e obras literárias;
c-( ) rede de intrigas e desentendimentos;
d-( ) ensinamento das verdades santas e criação de anedotas vulgares;

4) Em “impressionado com a inteligência invulgar do serviçal…”, o adjetivo destacado significa:

a-( ) rara
b-( ) medíocre
c-( ) impopular
d-( ) respeitosa

5) Em “Já que és desembaraçado, que tal trazer-me agora o pior vício do mundo?”, a oração destacada tem o sentido de:

a-( ) finalidade
b-( ) condição
c-( ) causa
d-( ) consequência

6) De acordo com o texto, quando a língua é mal utilizada, intrigas e violências verbais podem ser:

a-( ) confrontadas
b-( ) armadas
c-( ) superadas
d-( ) rejeitadas

7) Em “por ela mesma ensinadas…”, a palavra destacada está no feminino plural em concordância com:

a-( ) “violências”
b-( ) “anedotas”
c-( ) “verdades”
d-( ) “discussões”

8) Em “Ao abri-lo”, o pronome foi usado para substituir a seguinte palavra:

a-( ) pacote
b-( ) amo
c-( ) primeiro
d-( ) Esopo

9) O sentido de negação, em determinadas palavras, é dado por prefixos, como em:

a-( ) “impressionado” e “intrigas”
b-( ) “infrutíferas” e “desentendimentos”
c-( ) “desapontado” e “inteligência”
d-( ) “interrogou” e “ensinadas”

10) Nessa história, a libertação do escravo se deve ao fato de Esopo:

a-( ) fazer boas compras
b-( ) ser educado
c-( ) falar muito bem
d-( ) ter grande sabedoria

GABARITO
1-a ; 2-c ; 3-d; 4-a ; 5-d ; 6-b ; 7-c ; 8-a ; 9-b ; 10-d

Atividades de Português 8 ano – Para imprimir

Atividades de Português 8 ano - Interpretação - Gramática - Ortografia Atividades de Português 8 ano - Interpretação - Gramática - Ortografia Atividades de Português 8 ano - Interpretação - Gramática - Ortografia Atividades de Português 8 ano - Interpretação - Gramática - Ortografia

Confira ainda: Atividades de Interpretação de Texto 8 ano do Ensino Fundamental


Atividades de Português 8 ano – Avaliação

QUESTÃO 01

No povoado, a festa mais bonita do Natal era no sítio de João Raimundo, o lavrador que fazia anualmente a maior colheita do algodão.

Festa de papouco (1). Brincava-se, cantava-se e dançava-se dois dias e duas noites.

Nos lugarejos da roça, o Natal é a grande quadra dos “sambas” (2). Em toda palhoça uma festa. Violas, sanfonas e cavaquinhos enchem de música todos os terreiros.

O “samba” do João Raimundo começava ao amanhecer de 24 de dezembro. Mal o sol ia apontando no céu quando ronqueiras (3) estrondeavam nos ares…

A festa do João Raimundo tinha fama por aquelas redondezas.

Convidavam-se os melhores tocadores de viola. Apareciam dois ou quatro cantadores para o “desafio” (4).

GLOSSÁRIO

(1) Papouco ou pipouco – ruído, festa de estrondo.

(2) Samba – festa de roça, em que se dança. Só no Sul do Brasil significa determinada espécie de música.

(3) Ronqueira – cano de ferro, cheio de pólvora, que se faz detonar por ocasião das festas.

(4) Desafio – duelo em versos improvisados, ao som da viola.

CORRÊA, Viriato. Cazuza, Companhia Ed. Nacional, 1979.

Marque qual título pode ser dado ao texto, de acordo com o tema central.

(A) À Sombra das Jaqueiras.

(B) Baile na Varanda.

(C) Cantadores e Sanfoneiros.

(D) Um Natal Diferente.

QUESTÃO 02

Sumário

HORIZONTES

  • A unificação da física

Às vésperas da entrada em funcionamento do acelerador de partículas LHC, na Suíça, nosso colunista faz um balanço das expectativas entre a comunidade científica.

REPORTAGENS

  • Mude a sua dieta e salve a Amazônia

Ambientalistas relacionam o desmatamento na região aos hábitos alimentares dos moradores dos grandes centros urbanos e levantam o debate sobre a importância do consumo consciente.

  • Em busca da alma

Cientistas debruçam-se sobre o maior enigma da existência humana. E já especulam que redes cerebrais e até a física quântica podem explicar o que há além de nossos corpos.

POR DENTRO

  • Salto alto

Roupa desenvolvida por empresa dos EUA pode trazer astronautas de volta à Terra sem o auxílio de uma espaçonave.

OS 10+

  • Invenções bizarras

Serviço de patentes dos EUA comprova: papel aceita tudo.

Disponível em: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EGD283-7833,00.html. Acesso em: 12 fev. 2014. Fragmento.

O título da matéria que traz informações sobre a invenção de uma roupa para astronautas é

(A) Salto alto.

(B) Em busca da alma.

(C) Invenções bizarras.

(D) A unificação da física.

Leia o texto a seguir para responder as questões 3 e 4.

ABC Paulista

ABC Paulista é o conjunto de quatro cidades na região metropolitana de São Paulo, do qual fazem parte Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema. A interligação praticamente ininterrupta dessa região, onde moram cerca de 1,5 milhão de pessoas, teve início no final da década de 1950, quando as primeiras grandes montadoras de automóveis chegaram ao país, abrindo milhares de oportunidades de emprego. Pessoas de todas as partes do país, particularmente do Nordeste, correram para a região.

Formou-se ali uma mão de obra altamente especializada e com um padrão de vida que, se não podia ser considerado de Primeiro Mundo, era bem superior ao do restante da população brasileira. Também era alto o grau de consciência política da região, onde o regime militar foi abertamente desafiado nas grandes greves das décadas de 1970 e 1980.

Fonte: ENCICLOPÉDIA MICROSOFT ENCARTA. Verbete ABC Paulista.1993-2001 Microsoft Corporation. Fragmento.

QUESTÃO 03

 O ABC Paulista é um conjunto de

(A) pessoas de todas as partes do país.

(B) grandes montadoras de automóveis.

(C) mão de obra altamente especializada.

(D) cidades da região metropolitana de São Paulo.

QUESTÃO 04

No primeiro parágrafo, a palavra destacada substitui

(A) Diadema.

(B) Santo André.

(C) ABC Paulista.

(D) São Caetano do Sul.


Atividades de Português 8 ano – Avaliação

Não há dúvida que as línguas se aumentam e alteram com o tempo e as necessidades dos usos e costumes. Querer que a nossa pare no século de quinhentos é um erro igual ao de afirmar que a sua transplantação para a América não lhe inseriu riquezas novas. A este respeito a influência do povo é decisiva. Há, portanto, certos modos de dizer, locuções novas, que de força entram no domínio do estilo e ganham direito de cidade.

(MACHADO DE ASSIS. Apud Luft, Celso Pedro. Vestibular do português).

Vocabulário: Transplantação – transferir de um lugar ou contexto para outro.

1- Ao ler o texto, concluímos que

(A) as mudanças do português da Europa para o Brasil evitaram inserir ao idioma riquezas novas.
(B) as alterações da língua estão condicionadas às necessidades dos usos e costumes e ao tempo.
(C) o português do século XVI é o mesmo de hoje, não sendo necessário parar a língua no tempo.
(D) os falantes do campo usam expressões atuais da língua mesmo sem sofrerem influência européia.

Vamos imaginar que a indústria farmacêutica desenvolveu uma pílula que pudesse prevenir doenças do coração, obesidade, diabetes e reduzir o risco de câncer, osteoporose, hipertensão e depressão.
Já temos esse remédio. E não custa nada. Está a serviço de ricos e pobres, jovens e idosos. É a atividade física.
(Gro Harlem Brundtland, diretora geral da OMS – Organização Mundial da Saúde) Folha de São Paulo, 6 abr. 2002.

2- De acordo com o texto, o remédio que não custa nada e está a serviço de ricos e pobres, jovens e idosos:

(A) é uma pílula fabricada pela indústria farmacêutica.
(B) só é encontrado nas farmácias.
(C) é a atividade física.
(D) ainda não existe.

O cachorro

As crianças sabiam que a presença daquele cachorro vira-lata em seu apartamento seria alvo da mais rigorosa censura de sua mãe. Não tinha qualquer cabimento: um apartamento tão pequeno que mal acolhia Álvaro, Alberto e Anita, além de seus pais, ainda tinha de dar abrigo a um cãozinho! Os meninos esconderam o animal em um armário próximo ao corredor e ficaram sentados na sala à espera dos acontecimentos. No fim da tarde a mãe chegou do trabalho. Não tardou em descobrir o intruso e a expulsá-lo, sob os olhares aflitos de seus filhos.
Granatic, Branca. Técnicas Básicas de Redação.

3- No texto, fica claro que haverá um conflito entre as crianças e a mãe, quando as crianças

(A) resolvem levar um cachorro para casa, mesmo sabendo que a mãe seria contra.
(B) levam para casa um cachorro vira-lata, e não um cachorro de raça.
(C) decidem esconder o animal dentro de um armário.
(D) não deixam o animal ficar na sala.

Jéssica veio do céu

Jéssica é somente uma garota de 11 anos (…). Mas tem a coragem de uma leoa e a calma de um anjo da guarda. Na noite de domingo, a casa em que ela mora se transformou num inferno que ardia em chamas porque um de seus irmãos causou o acidente ao riscar um fósforo. Larissa, de 7 anos, Letícia, de 3, e o menino de 8, que involuntariamente provocou o incêndio, foram salvos porque Jéssica (apesar de seus 11 anos) se esqueceu de sentir medo. Mesmo com a casa queimando, a garganta sufocando com a fumaça e a porta da rua trancada por fora (a mãe saíra), a menina não se desesperou. Abriu a janela de um quarto e através dela colocou, um por um, todos os irmãos para fora. Enquanto fazia isso, rezava. Ninguém sofreu sequer um arranhão. Só então Jéssica pensou em si própria. E sentiu muito medo. Pulou a janela e disparou a correr.
Revista Veja. São Paulo: Abril, 18 de fevereiro de 2004.

4- No trecho “Larissa, de 7 anos, Letícia, de 3 anos, e o menino de 8, que involuntariamente provocou o incêndio, foram salvos porque Jéssica (apesar de seus 11 anos) se esqueceu de sentir medo”., o trecho destacado se refere a(ao):

(A) Larissa (de 7).
(B) Letícia (de 3).
(C) menino (de 8).
(D) Jéssica (de 11).

Publicidade

Tchau, tchau
Nunca foi tão fácil secar uma espinha
A gente acha que cuidar da pele dá trabalho. Que nada! Chato mesmo é encarar aquela espinha que insiste em aparecer na cara da gente nas horas mais impróprias: o primeiro dia de aula ou o encontro com o menino que a gente está a fim. Pele bem cuidada dá uma levantada incrível no visual, né? Então, mãos à obra com a linha Clearskin da Avon, que tem oito produtos que facilitam a nossa vida. Além de combaterem a acne (eles são feitos com ácido glicólico, um poderoso derivado da cana-de-açúcar), eles deixam a pele super-hidratada.
Borgatto, Ana; Bertin, Terezinha, Marchezi, Vera. Tudo é linguagem.

5- Encontramos o registro de linguagem formal em

(A) “A gente acha que cuidar da pele dá trabalho.”
(B) “Chato mesmo é encarar aquela espinha que insiste em aparecer na cara da gente (…)”
(C) “(…) o encontro com o menino que a gente está a fim.”
(D) “Além de combaterem a acne (eles são feitos com ácido glicólico, um poderoso derivado da cana-de-açúcar), eles deixam a pele super-hidratada.”

Dedé reconhece erro no clássico
Zagueiro vascaíno pede desculpas a Willians e aos torcedores pela expulsão

O zagueiro Dedé, do Vasco, pediu desculpas ontem ao volante Willians, do Flamengo, pela entrada violenta que deu no adversário no empate em 1 a 1 no clássico de domingo, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro.
– (…) Peço desculpas ao companheiro de profissão e ao torcedor do Vasco, pois não queria ter deixado o time (…).
Mas o zagueiro seguiu a linha do técnico Paulo César Gusmão de culpar o juiz (…):
– Deixando de lado minha expulsão, o árbitro estava visivelmente nervoso e atrapalhado. Inverteu muitas faltas, irritando nosso time, me deu um cartão amarelo após eu ter levado o vermelho.
O Globo – 26/10/2010.

6- O trecho do texto que expressa uma opinião é

(A) “Peço desculpas ao companheiro de profissão…”. (l.4)
(B) “… o árbitro estava visivelmente nervoso e atrapalhado.” (l.7-8)
(C) “Deixando de lado minha expulsão…”.(l.7)
(D) “… me deu um cartão amarelo…” (l.8)


Confira também:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *