<

Empoderamento


Essa é uma das palavras que está mais em alta ultimamente. Já leu em algum blog ou site sobre ela? O que realmente significa a palavra Empoderamento?

Empoderamento é a força social e coletiva em prol de direitos civis e sociais de um determinado grupo.

O empoderamento envolve a individualidade de cada cidadão e a consciência coletiva de que determinada pessoa ou grupo deve decidir controlar seu próprio destino e vontades, nunca passando por cima do próximo, com respeito.

A democracia está intimamente ligada ao empoderamento, tanto que nesse contexto, o empoderamento prega que a opinião coletiva da população deve ser respeitada, essa opinião deve ter domínio e poder de decisão.

Esse tipo de empoderamento coletivo, adaptado à população denomina-se empoderamento social. O empoderamento coletivo dá poder de autonomia e transformação de grupos políticos, culturais, sociais e econômicos.

Em inglês, o termo empoderamento pode ser traduzido de “empowerment” e tem outra conotação. No caso do termo inglês, empoderamento pode significar “delegar autoridade” e é utilizada em empresas, quando funcionários ganham poderes de decisão, participação e autonomia na administração dos setores.

Kit de Alfabetização Só Escola

Veja também: Sororidade e a cumplicidade entre as mulheres.

Empoderamento da mulher

A igualdade de gênero é um dos temas mais discutidos nos setores sociais do Brasil e do mundo. O empoderamento feminino trata de equiparar a mulher ao homem em diversos setores sociais, de maneira responsável e democrática.

Kit Educação Especial

O empoderamento feminino bate de frente com as relações patriarcais, onde o homem retém o poder dominante sobre a mulher e mantém privilégios superiores aos dela.

O empoderamento feminino é a luta sobre esse domínio, onde a mulher ganha direitos antes subvertidos, como controle de sua própria sexualidade, liberdade de expressão entre outras coisas.

Empoderamento coletivo

O empoderamento se relaciona com a mudança, pois exalta o poder individual de cada um de fazer a diferença enquanto respeita a própria essência. A troca mútua que existe entre pessoas que tentam se ajudar a alcançar o empoderamento é uma espécie de evolução, onde ambos saem ganhando.

Kit Educação Especial

O empoderamento coletivo funciona como uma corrente do bem, onde uma pessoa exerce poder de influencia sobre a outra respeitando seus limites e personalidade, aceitando suas escolhas e interesses.

O individuo que foi empoderado tem a força necessária para empoderar outra ao redor, formando assim um efeito dominó, onde a sociedade se respeita e vive de maneira digna e correta sem perder a liberdade de expressão.

Você sabia que esse tema é tão importante nos últimos tempos que vem fazendo parte até mesmo de programação acadêmica de determinadas áreas?

Kit Educação Especial
  • Economia,
  • Administração,
  • Saúde pública,
  • Sociologia e
  • Psicologia

Essas áreas tem o empoderamento em suas pautas como tema recorrente. Mas vemos muito também o termo ser utilizado em áreas como política, agências, empresas e organizações diversas.

Empoderamento social

O termo é defendido por economistas que ressaltam a importância do empoderamento não apenas para uma bandeira especifica, mas para a sociedade como um todo. Os socialistas também defendem o uso do empoderamento social como base para uma sociedade mais justa.

Isso faz sentido, já que o fato de uma pessoa ter mais liberdade pessoal para tomar suas decisões baseadas no respeito mútuo pode melhorar a própria vida. A melhora pessoal pode resultar em famílias bem-sucedidas e consequentemente sociedades bem estabelecidas.

Kit Educação Especial

Origem empoderamento

O termo começou a ser utilizado no final da década de 70. Em uma sociedade machista, onde o que o homem falava era lei, grupos de mulheres passaram a clamar por mais autonomia, por ter o direito de se defender e ampliar sua autoconfiança.

Nesse processo, as mulheres fortalecem sua identidade, exercem controle sobre seus relacionamentos sociais e pessoais e defendem seus direitos como pessoas e membros da sociedade.

Empoderamento da mulher e relação com pobreza

O que tem haver a pobreza com o empoderamento feminino? Tudo haver. A pobreza no Brasil tem aumentado muito nas últimas décadas e a exclusão social está sendo característica predominante na América Latina. 

Mas o curioso fato de que entre essas estatísticas, a grande maioria de pessoas pobres é do sexo feminino, só aumenta a certeza de que as mulheres estão em nível desigual aos homens. Infelizmente elas não têm acesso a as mesmas oportunidades de estudo e igualdade social e econômica.

Há 19 anos foi feita na ONU a IV Conferência Mundial das Mulheres realizada em Pequim e o objetivo principal da pauta era a renovação do compromisso de empoderamento feminino.  

O objetivo n° 03 da pauta é:

“promover a igualdade entre os gêneros e dar mais poder às mulheres”

Nessa reunião foram discutidas formas de ajudar a nivelar essa grande diferença entre homens e mulheres no sentido econômico e o Fórum Econômico mundial se comprometeu a melhorar não só a condição do mundo, mas dar empoderamento às mulheres.

Foram definidas 5 vertentes de empoderamento feminino e oportunidade igualitária para as mulheres. Confira:

  • Participação econômica;
  • Empoderamento político;
  • Oportunidade econômica;
  • Saúde
  • Conquistas educacionais;
  • Bem-estar.

Por que é preciso empoderamento feminino?

Esse tema parece um pouco cansativo de debater, dado à grande repercussão da sociedade e as polêmicas feministas. Porém, o tema é muito importante devido a alguns fatores que levam as mulheres serem consideradas inferiores.

Em pleno século 21, mulheres ainda lutam contra:

  • Diferenças salariais;
  • Divisão do trabalho doméstico;
  • Participação e exercício da cidadania;
  • Sexualidade;

Em relação à própria sexualidade, ainda existem mulheres em várias partes do mundo que lutam contra o machismo, o patriarcalismo e o conservadorismo. Isso pode afetar sua saúde sexual, mental e reprodutiva, pois a mulher se torna mais vulnerável às doenças sexualmente transmissíveis, violência sexual e psicológica.

Em muitos casos, a mulher tem que enfrentar estupros ou violações dos seus direitos dentro da própria casa. Pais, tios, primos, amigos dos pais ou pessoas próximas podem abusar sexualmente de meninas enquanto as mesmas são incentivadas a não contar a ninguém sobre o assunto porque é “vergonhoso demais para uma mulher”.

Exercer o empoderamento requer força, capacidade e determinação. Mulheres unidas podem lutar contra essa tendência de se sentirem inferiorizadas, envergonhadas ou submetidas a uma espécie de tortura apenas por ter nascido mulher. Essa luta faz parte do empoderamento feminino.