<

Níveis Tróficos


Os níveis tróficos estão diretamente relacionados com os seres vivos, sim, isso mesmo, os seres vivos precisam desse processo para se manter vivos e para isso necessitam de energia para realizar suas funções mais necessárias no seu habitat natural, é nesse fator que entra os níveis tróficos ou relações tróficas.

O QUE É NÍVEIS TRÓFICOS?

Os níveis tróficos é a posição que um ser vivo ocupa durante o processo de obtenção de energia. Nessa relação, podemos classificar os seres vivos em autotróficos e heterotróficos.

Os indivíduos autotróficos são seres vivos que conseguem produzir sua própria energia sem utilizar meios para essa captação, são considerados reprodutores, podemos encontrar esse tipo de relação em plantas, algas, e algumas bactérias, ambas conseguem produzir seu próprio alimento e ainda geram alimentos para outros seres vivos, ou seja, tem a capacidade de produzir função dupla em sua estrutura.

Já o segundo, os heterotróficos, são seres vivos que não conseguem realizar a sua própria energia, ou seja, precisa de um meio para conseguir captar o seu alimento, esse meio são outros seres vivos que são usados para conseguir nutrientes necessários, nesse sentindo podemos classificá-los em animais consumidores e alguns decompositores, ou seja, fungos e bactérias

Animais Consumidores: Para obter energia eles consomem outros seres vivos na cadeia alimentar

Decompositores: Os decompositores decompõem outros seres vivos, como restos de plantas, restos de animais, e até dejetos, como fezes. Os mesmos também podem ser considerados heterotróficos, tem a principal função de devolver nutrientes importantes deixados por restos de outros seres vivos para o ambiente.

COMO IDENTIFICAR?

Diante disso, todo ser vivo, independente da sua espécie, terá relação com o nível tropico. Para poder identificar quais animais estão situados em cada nível tropico é necessário analisar a cadeia alimentar, ou, cadeia trófica.

Vamos para um exemplo de cadeia alimentar. Como sabemos as plantas conseguem produzir seu próprio alimento, ou seja, a energia, em um processo que chamamos de fotossíntese, através da luz solar.

As plantas fazem parte de a cadeia alimentar do gafanhoto, ou seja, o gafanhoto necessita da planta para se alimentar, mas o gafanhoto não escapa do sapo, que serve de alimento para o mesmo, e assim o sapo não se livra, e acaba servindo de alimento para ave de rapina.

Com essa cadeia alimentar podemos observar o nível trófico de cada animal, vamos lá?

  1. Nível trófico: Temos os produtores, que são as plantas
  2. Consumidores: Temos os gafanhotos, em seqüência o
  3. Sapo, em terceiro nível trófico, e por ultimo,
  4. Ave rapina, quarto nível tropico, e por ai adiante

Nessa analise, concluímos que os produtores sempre estarão localizados no primeiro nível trófico, na segunda posição, sempre teremos o consumidor primário, ou seja, é um animal que está se alimentando de um reprodutor, são espécies consideradas herbívoras, que comem plantas. Na terceira posição, vamos encontrar o consumidor secundário, ou seja, ele esta se alimentando de um consumidor primário, que é o gafanhoto.

Na quarta posição, encontramos consumidor terciário, ou seja, ela esta se alimentando do consumidor secundário e assim por diante.

Essa imagem demonstra com precisão todo processo descrito:

Níveis Tróficos

Bem bacana, não é?

TEIAS ALIMENTARES OU REDES ALIMENTARES

As redes alimentares são uma serie de redes interligadas entre si, como assim?

Para entender melhor, vamos imaginar um ser vivo esse ser vivo na teia alimentar pode ocupar mais de um nível trófico ao mesmo tempo, que são varias cadeias alimentares interligadas entre si.

Veja o exemplo nessa imagem:

Níveis Tróficos

O processo de reconhecimento do nível trófico nesses casos é separar uma cadeia alimentar da teia, e classificar de acordo com o nível trófico.  É preciso ter atenção nas setas que indicam a seqüência de cada animal.

Vamos identificar cada nível trófico com a posição e o nível que ocupa esses seres vivos?

O primeiro nível é o milho que é o reprodutor, acompanhando do segundo nível chamado de consumidor primário, que é o pintinho, o terceiro gambá é o consumidor secundário, a quarta é a serpente que é consumidora terciária, e por ultimo a ave de rapina novamente, sendo consumidor quartanário. Os consumidores de primeira ordem e assim por diante.  Veja outro exemplo de teia alimentar e tente fazer você mesmo à identificação de cada nível ou relação trófica:

Níveis Tróficos

Bem legal essa relação não é? O mundo animal é cheio de possibilidades e descobertas, e o nível trófico é um deles.

Outros artigos: 


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.