Ciclo do nitrogênio


O ciclo do Nitrogênio é um processo biogeoquímico, pode também ser chamado de ciclo de azoto, é um importante instrumento na composição dos seres vivos, essa composição ocorre com as transformações do nitrogênio gasoso. Confira como é feito todo esse processo

Características do ciclo do nitrogênio

No âmbito do ciclo do nitrogênio é preciso entender primeiramente que o mesmo faz parte da maior reserva da atmosfera do planeta terra, ou seja, o nitrogênio não é nada fraco, ele garante o gás para os seres vivos e o ambiente físico. O nitrogênio, possibilita um ciclo que pode ter seu processo iniciado já na primeira etapa, liberar para o meio e recomeçar todo esse processo novamente, toda essa ação é divida em 3 segmentos  que veremos em seguida.

Veja também: Plâncton

Etapas do ciclo do nitrogênio

O ciclo do nitrogênio está presente em 80% na nossa atmosfera, ou seja, 80% que nos respiramos são do gás nitrogênio, mas diferentemente do nosso outro amigo oxigênio, ele precisa passar por varias etapas para transportar o seu gás para os seres vivos, não conseguimos incorporar sozinhos esse nitrogênio diretamente para o nosso corpo, para isso acontecer é preciso de 3 etapas, são elas: fixação, Nitrificação, Desnitrificação.

Fixação: A fixação pega o nitrogênio atmosférico e transforma em amônia, esse processo é feito por 2 grupos de bactérias, a primeira bactéria utiliza o nitrogênio para o seu metabolismo liberando amônia, fazendo com que as plantas absorva o nitrogênio através de nódulos que são formados por elas, elas costumam ficar em raízes de plantas leguminosas( feijão, ervilha, soja) Para o melhor entendimento cada ponto mostra como o processo é feito:

  • O nitrogênio é transformado em substancias que podem ser aproveitáveis para os seres vivos, como as plantas
  • As substancias são a amônia e o nitrato que fazem todo processo através das bactérias,
  • As bactérias são as responsáveis por fixar essas substancias nas plantas, bactérias do tipo Rhizobium
  • As mesmas pegam o nitrogênio da atmosfera, fazendo com que a soma do nitrogênio com o hidrogênio, forme a amônia, que podemos chamar de processo de amonificação, a mesma é divida em dois processos: amônia na fixação e a outra no processo de decomposição de proteínas, fase essa realizada por bactérias e fungos.

Nitrificação: A amônia é transformada em nitrato, ocorre à transformação do nitrito para o nitrato, o nitrito é tóxico, uma substancia nada boa para absorção das plantas, outro gênero de bactérias, denominadas de nitrobacter, vai pegar esse nitrito e transformar em nitrato, sendo uma substancia boa para as plantas, principal fonte de absorção, ou seja, essa fase é basicamente a transformação da amônia em nitratos.

Desnitrificação: O nitrato nesse processo é devolvido para o nitrogênio que volta para atmosfera repetindo todo ciclo, ou seja, nitrogênio é incorporado por nos seres vivos, pelo fato das bactérias fazer todo o processo de fixação, outras o processo de Nitrificação, as plantas absorvem esse nitrato, os herbívoros comem as plantas, chegando até o nitrogênio. Quando uma planta morre os decompositores fazem a decomposição, devolve o nitrogênio para o solo, ou seja, o ambiente em forma de amônia, assim o ciclo parte do meio, metade, fazendo com que a amônia passe novamente por esse ciclo.

Para entender melhor esse processo

  • Bactérias desnifricantes, pseudômonas denitrificans, tem como função de transformar os nitratos em nitrogênios moleculares, esse nitrogênio volta para atmosfera, com esse processo fecha-se o ciclo, repetindo-o novamente

Isso tudo ocorre para que o nitrogênio volte de forma “limpa” para circular livremente entre os seres vivos e ambientes físicos, ou seja, é de extrema importância para a sobrevivência dos seres vivos.

Segue uma imagem representativa de todo processo:

Etapas do ciclo do nitrogênio

Outros artigos:


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.