O que é um indivíduo sociopata?


O que é um indivíduo sociopata? Você sabia que segundo alguns estudos, uma a cada vinte e cinco pessoas são sociopatas? Isso mesmo. Em uma sociedade cada vez menos empática e sem amor ao próximo, fica até difícil definir o que é descaso e o que é a doença, sociopatia em si.

Vamos considerar nesse artigo algumas características de pessoas sociopatas e como elas agem no dia a dia.

Também recomendamos: Ego.

O que é sociopata?

Segundo a Biblioteca Nacional de medicina dos Estados Unidos, a sociopatia está enquadrada na DSM-5 (Segundo o Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais) como sendo um “transtorno de personalidade antissocial”.

A definição para esse distúrbio é caracterizada por indivíduos que exploram, manipulam e violam o direito de terceiros, sem empatia pelos mesmos. Esse tipo de transtorno afeta os relacionamentos do individuo, pois ele sofre de um transtorno de personalidade antissocial.

Esse tipo de distúrbio está associado à psicopatia, pois é caracterizado por um padrão de desprezo e manipulação que começa muitas vezes na infância ou na adolescência e se estende até a idade adulta.

O diagnostico é realizado apenas se o paciente já completou a maioridade. Esse paciente também deve ter tido sinais de desvios de conduta desde os 15 anos de idade. Para ser diagnosticado como sociopata, o individuo deve apresentar um padrão de comportamento característico, envolvendo violação de regras e desvios comportamentais.

Geralmente, esse indivíduo não respeita os princípios básicos de moral e ética e seus atos são vistos desde cedo em sua vida: agressão contra animais ou pessoas, destruição de propriedades alheias, roubo, manipulação, fraude ou outros tipos de violações que possam ser consideradas graves.

O sociopata não respeita as leis e sempre acha que está acima das normas impostas pela sociedade.

Diagnósticos de sociopatia

Existem alguns critérios básicos que caracterizam um individuo sociopata. Alguns deles estarão expressos nas linhas abaixo:

  • Padrão dominante de violação às regras,
  • Padrão desde a infância ou adolescência de descumprimento leis, inclusive os quais podem levar a detenção,
  • Manipulação: mentiras, fraudes e enganações para prazer pessoal,
  • O sociopata é impulsivo, incapaz de planejar as coisas com antecedência,
  • Agressividade: O padrão se repete por várias vezes na vida do sociopata, levando-o a ser impulsivo e se envolver com brigas ou agressões físicas.
  • Negligência: o sociopata não respeita regras de segurança nem para si mesmo e nem para outros ao seu redor.
  • Irresponsabilidade: o sociopata exibe um padrão constante de irresponsabilidade com afazeres e obrigações financeiras.
  • Falta de empatia: não demonstra remorso quando fere alguém, maltrata ou comete alguma infração.
  • O sociopata é diagnosticado apenas após os 18 anos de idade e começa a apresentar os sintomas antes, já da infância para a adolescência.

 O individuo sociopata tende a não demonstrar a empatia que um ser humano normal sente, o que leva muitos a pensarem que ele é cruel. Ao demonstrar um sentimento de arrependimento, o individuo força as emoções, pois na verdade, em seu intimo despreza os sentimentos alheios.

Geralmente, o sociopata é arrogante e sempre se coloca à frente dos outros em relação a trabalho ou opinião. Na maioria das vezes, o sociopata não permanece em um emprego por achar que aquele trabalho não é bom o suficiente para ele.

Um sociopata costuma ser conhecido como alguém obstinado, que corre atrás do que quer com veemência. Usa termos que impressionam, principalmente jargões técnicos que outras pessoas não estão acostumadas, apenas para impressionar seus expectadores.

Muitas características de um sociopata são encontras no psicopata, como charme superficial, conceito elevado de si mesmo e abusos em relacionamentos íntimos, principalmente relacionados à sexualidade.

Como discernir se uma pessoa próxima é sociopata?

Os sociopatas convivem conosco todos os dias. Muitos deles conseguem controlar o seu ego e sua falta de empatia em relação ao próximo. Porém infelizmente alguns deles podem representar uma ameaça para as pessoas que os cercam.

Mas existem diversos níveis de sociopatia. Os graus mais sutis não representam perigo à sociedade. Mas o problema pode piorar e se estender a níveis alarmantes que os levam a matar ou se tornarem seriais killers, por exemplo.

Confira se você conhece alguém com essas características, pois isso pode te ajudar a entender porque determinada pessoa age dessa maneira. Mas sempre se lembre: não é bom julgar as pessoas por atos individuais. Apenas um profissional capacitado pode dar um diagnostico sério como esse.

  • Falta de empatia e muita inteligência – geralmente, uma pessoa sociopata é incapaz de sentir emoções mais profundas. Emoções essas que fazem o ser humano querer ajudar ao próximo. Sabe aquela dor forte que a gente sente ao ver uma criança passando fome na rua? O sociopata não se sente assim em relação a essas emoções básicas. Porém, é uma pessoa extremamente inteligente e consegue altos cargos em empresas, seja pela manipulação seja por sua extrema frieza e habilidade de usar a razão ao invés da emoção.
  • Manipulação compulsiva – Veja bem, não estamos falando aqui de um episódio de mentira. Esse tipo de individuo mente repetidamente e engana por simples prazer pessoal. Todos ao seu redor acabam se prejudicando com a forma como ele mente sobre tudo, desde pequenas coisas até coisas grandes, que envolvem moral e ética de outras pessoas.  No meio desse processo de fralde e enganação, o sociopata finge emoções de arrependimento, tristeza ou outros tipos de sentimentos apenas para envolver outras pessoas em suas redes de mentiras.
  • Charme superficial – são pessoas extremamente charmosas, encantadoras e sabem ser carismáticas. Mas infelizmente, essa é apenas parte do plano de conquistar a confiança das pessoas que quer enganar.
  • Impulsividade – Geralmente um sociopata é conhecido por ser levado pelo “calor da emoção”. Faz o que dá “na teia” e age de acordo com a sua vontade no momento. Mesmo que isso tenha consequências, o sociopata não se importa, pois prefere satisfazer os próprios desejos, independente de regras.
  • Egocentrismo – possui uma visão supervalorizada de si mesmo. Como são considerados narcisistas, os sociopatas encaram a si mesmos superiores a tudo e a todos e sempre estão se sentindo injustiçados.

Qual é a diferença entre o sociopata e o psicopata?

Na verdade não existem grandes diferenças entre o psicopata e o sociopata, pois ambos se encaixam na descrição do mesmo CID e são encaradas como pessoas que sofrem de personalidade dissocial ou antissocial.

É importante fazer uma ressalva importante sobre o assunto. Uma pessoa ser considerada um psicopata ou sociopata não significa que é um assassino frio. A pessoa pode controlar seus impulsos e conseguir conviver normalmente com a sociedade. E o mais importante: a pessoa só pode ser considerada com o distúrbio se for constatado por um profissional da área.


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.