Conceito e Definição

Altruísta


A pessoa altruísta é conhecida por ter uma personalidade dócil, de amor ao próximo. Esse adjetivo define uma característica de atitude solidária, oposta ao egoísmo. O individuo altruísta pensa em outros antes de si e coloca os interesses de outros na frente dos seus.

No reino animal, alguns mamíferos demonstraram essa qualidade em relação a companheiros de espécie. Os golfinhos, por exemplo, ajudam companheiros feridos, protegendo-os do ataque de tubarões e ajudando-os a boiar.

De acordo com o dicionário Michaelis, altruísmo significa “amor espontâneo pelo próximo, abnegação, filantropia, proximismo”.

A palavra altruísta ou altruísmo se escreve com um acento agudo na letra “i”. Em inglês, a tradução de altruísta pode ser altruistic, selfless ou unselfish

Ex: In an altruistic gesture, he gave his sandwich to the old man in the park.

 Em um gesto altruísta, ele deu o seu sanduíche para o homem no parque.

Origem do conceito de altruísmo

Auguste Comte, um filósofo francês no século 19, foi o criador do termo “altruísmo”. Segundo ele, o altruísmo é sinônimo de viver para os outros e demonstrar atos de afeto devido a um grupo de disposições humanas individuais e coletivas.

Augusto Comte utilizava a palavra para descrever o contrário de egoísmo  e o domínio dos instintos egoístas do ser humano: a capacidade de se preocupar com outros além de si mesmo.

Ao desenvolver o termo, Comte criou três vertentes para a palavra:

  • Apego (laço afetivo entre os indivíduos),
  • Veneração (admiração que as pessoas mais fracas têm em relação às mais fortes ou aos mais velhos), e
  • Bondade (sentimento dos mais fortes ou mais velhos em relação aos mais fracos ou mais novos).

O termo altruísta segundo a filosofia

Altruísta, segundo o filósofo alemão Ludwig Feuerbach consiste em um comportamento de ajuda a companheiros que se encontram em perigo.  Essa característica humana está presente em pessoas que geralmente se dão bem em seus relacionamentos interpessoais, mesmo que tenham que deixar algum interesse próprio em segundo plano.

As principais características ligadas ao altruísmo são:

  • Empatia,
  • Afetividade e
  • Sentimento de proteção em relação aos outros.

Sinônimo de Altruísmo

Geralmente, as palavras que são consideradas sinônimos de altruísta são:

  • Abnegado,
  • Altruístico,
  • Bondoso,
  • Caridoso,
  • Caritativo,
  • Compadecido,
  • Desprendido,
  • Filantrópico,
  • Filantropo,
  • Generoso,
  • Humanitário,
  • Humanitarista,
  • Voluntário.

Conhece alguém assim? Então essa pessoa pode ser considerada alguém altruísta. Na maioria das vezes, um indivíduo altruísta não espera nada em troca de sua solidariedade e generosidade. Ele apenas dá de si porque o sorriso no rosto de alguém mantém acessa sua própria chama de vida.

Pessoas assim são consideradas amigas leais e estão prontas para ajudar quem precisa.

Antônimo de Altruísmo

Existem também pessoas que são o oposto do altruísmo. As palavras que podem ser consideradas como antônimos de altruísta são:

  • Egoísta,
  • Egocêntrico,
  • Individualista,
  • Auto concentrado,
  • Ego centrado,
  • Egotista,
  • Ególatra,
  • Egoístico,
  • Interesseiro,
  • Ambicioso,
  • Ganancioso,
  • Cobiçoso,
  • Calculista,
  • Mesquinho,
  • Desumano,
  • Insensível,
  • Misantropo,
  • Misantrópico,
  • Antropófobo,
  • Antropofóbico.

Deu para perceber que muitos desses adjetivos são vastamente conhecidos nos dias de hoje, não é? Isso se dá porque a humanidade está criando um conceito do “primeiro eu” para tudo, e isso envolve relacionamentos interpessoais.

O adjetivo que tem maior influencia como sendo o oposto de altruísmo é o egoísmo. Pessoas que pensam somente em si mesmas ignoram pensamentos alheios, não ajudam o próximo se a ação não traz nenhum benefício para si e são insensíveis à dor de outros. Tais pessoas são consideradas egoístas.

Uma pessoa pode ser solidária e ao mesmo tempo egoísta. Como assim? Uma pessoa egoísta pode ver vantagem em uma situação de solidariedade e aproveita a oportunidade para lucrar com a ação.

Por exemplo, uma pessoa muito rica pode doar uma quantia de dinheiro para uma determinada instituição de caridade não porque quer ajudar o próximo e sim pela notoriedade que conseguirá para si. Então ser solidário não significa necessariamente ser altruísta.

Altruísmo versus equilíbrio

O altruísmo, sem sombra de dúvidas é uma característica marcante no ser humano e merece cada vez mais atenção. Porém, é importante lembrar que a pessoa altruísta tende a se anular em muitas ocasiões.

O individuo altruísta pensa tanto em outros antes de si mesmo que pode viver em prol de tentar agradar todo mundo. E isso pode ser prejudicial para a sua saúde física e mental.

Ser altruísta é um gesto nobre, porém quando combinado com o equilíbrio traz muitos benefícios à pessoa e à sociedade.

Veja também: Os segredos da Maçonaria.

Altruísmo e Psicologia (Positiva e Social)

A psicologia Positiva é a ciência que estuda o conceito de felicidade e suas origens. Segundo ela, o altruísmo anda de mãos dadas com a felicidade. O conceito do “há mais felicidade em dar do que em receber” é considerado por muitos como um bálsamo em tempos difíceis.

Preocupar-se com outra pessoa, faz com que o individuo preocupe-se menos com os próprios problemas e isso de certa forma faz com que ele receba alivio de suas próprias tensões.

Nessa visão, os outros são tão importantes quanto o próprio indivíduo, e a bondade faz com que ele coloque-se a serviço de quem está em sua volta.

Porém, o conceito da Psicologia Social dá ênfase aos motivos de uma pessoa ser altruísta, o verdadeiro âmago de tal conduta. Em muitos casos, o altruísta tende a ser empático ao se colocar no lugar de outros.

Mas existem casos em que o altruísta busca gratificação, pessoal e alheia. Essa observação crítica do altruísmo é ressaltada no livro Psicologia Social da Editora McGraw-Hill, 2014:

“A teoria das trocas sociais pressupõe que ajudar, assim como outros comportamentos sociais, é motivado por um desejo de maximizar gratificações, que podem ser externas ou internas”.

Embora a Psicologia Social tenda a criticar o altruísmo e suas verdadeiras intenções, os estudiosos sabem que além da ajuda motivada por gratificações, pode haver um altruísmo verdadeiro, que é baseado em empatia.

Esse verdadeiro altruísmo é seguido por ação. A pessoa não apenas sente empatia por outro, ou compaixão. Ela se coloca no lugar e age. Faz o que tiver ao seu alcance para mudar a situação negativa que o outro talvez esteja passando.

Veja também:

Gostou da matéria? Compartilhe nas redes sociais ou deixe um comentário aqui embaixo para nos contar o que achou.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *