Anos 60

O que foi os anos 60? (1960) Ou melhor, os anos rebeldes? um período de mudanças radicais na política, moda, cultura, economia, musica, cinema e tecnologia.


O presente artigo tem por finalidade apresentar questões importantes que marcaram época nos anos 60, questões essas que foram de grande relevância para construção de uma história baseada em desafios, transcrições, avanços e conquistas em nível mundial e nacional.

INTRODUÇÃO

O que foi os anos 60? Ou melhor, os anos rebeldes? Contextualizar esse ponto da história é de grande importância para se compreender todo processo histórico que impactou diretamente a vida de milhares de pessoas, uma década em que aconteceram grandes revoluções em vários segmentos, como político, econômico, social, e principalmente um marco na efervescência de movimentos sociais que rebateu diretamente em um sistema conservador e violento ligado a um período histórico que carrega suas manchas, mas de forma alguma pode ser esquecido ou deixado para trás, época essa que trouxe a tona questões importantes, de jovens revolucionários, corajosos, que não deixaram o medo abater para conquistar os seus direitos.

Veja também: Guerra da Síria

GUERRA POLITICA E ECONOMIA

Guerra, política e economia estão diretamente interligadas, não há como falar de uma sem mencionar a outra. A década de 60 em sua conjuntura representou um panorama de guerras e conflitos diversos, temos como exemplo a Guerra Fria, que culminou em diversos conflitos ideológicos, políticos, entre países dos Estados Unidos e União Soviética (URSS) fazendo com que a mesma deixasse de existir em 1991, um cenário conhecido com a Segunda Guerra Mundial.

GUERRA POLITICA E ECONOMIA nos anos 60
(Fonte: Brasil nos 60)

Outro fator importante foi a Guerra do Vietnã, período que durou entre os anos de 1955 e 1975, e a construção do Muro de Berlim, construída pela Republica Democrática Alemã, que teve como intuito a divisão de dois pensamentos políticos, de um lado um pensamento demarcado por capitalistas (Republica Federal da Alemanha RFA) e do outro lado se defendia por pensamentos socialistas, que apoiavam o regime totalitário soviético (Republica Democrática Alemã RDA), esse período ficou conhecido mundialmente como a divisão de dois mundos.

Outros acontecimentos marcaram também essa fase, como a Guerra colonial entre os anos 1961-1975, e Guerra dos seis dias, 1967.

No âmbito político, podemos relembrar dois fatos importantes:

  • 22 de novembro 1963: Presidente J.f Kennedy é assassinado em Dallas, o governo se ambientou em cenário de caos, Guerra fria, construção do Muro de Berlim, Crise dos Mísseis. Sua morte nunca foi de fato conclusiva e explicada, apenas deixou o nome do seu assassino, Jonh. F Kennedy, Fuzileiro Naval, que após alguns dias, também foi assassinado.
  • 1968 Martin Luther King também é assassinado, um homem que marcou época na sua historia, lutava pelos direitos dos negros, mulheres e trabalhadores, como sua principal arma, os movimentos sociais históricos, um verdadeiro ativista político, que lutava pelos seus ideais, foi totalmente contrario a Guerra do Vietnã, ainda não se sabe quem o matou, apenas ficam duvidas sem respostas no ar, levando em conta que era odiado por grupos extremamente racistas.

Esses fatos mencionados ocasionaram um aumento de conflitos relevantes entre países capitalistas e comunistas, levando há diversos conflitos ao redor do mundo.

 Já no Brasil a escuridão se alastrava, um dos piores momentos já vividos pela sociedade Brasileira foi à retirada de João Goulart do poder que trouxe efeitos invasivos e devastadores a toda população, em 1964 o regime militar se instaurava, com ele trazendo o autoritarismo, tortura, violência, repressão obstruindo a democracia perdida no âmbito político e social.

O ato institucional n 5, revelou a perca da democracia, tirou o direito do voto, a liberdade de se falar sobre política ou se manifestar contra ela, assim  culminou-se as lutas e  os movimentos sociais em busca de direitos perdidos que perduraram por longos 20 anos.

No âmbito econômico, os anos dourados do capitalismo foram deixados nos anos 50, vivenciando um período totalmente desfavorável nos anos 1960, baseada na industrialização de países ocidentais.

 Já o Brasil passava pela sua fase de “Milagre econômico”, na Ditadura Militar, mas havia um longo caminho de distancia entre pobres e ricos, ou seja, o pais vivenciou um momento bom nos anos de 1969-1973, mas  apenas para empresários, os trabalhadores continuavam sem nenhuma perspectiva de melhoria. Milagre Econômico pra quem?

MOVIMENTOS SOCIAIS E CULTURA

Os movimentos sociais foram e continuam sendo umas das principais lutas para a conquista de direitos, e não foi diferente nos anos 60, a efervescência cultural deu um gás para os acontecimentos de grandes revoluções acerca de uma juventude inovadora, ideológica, que crescia demograficamente após a segunda guerra mundial, jovens que lutavam pelos direitos dos negros e homossexuais, em um cenário de guerra, os mesmo mergulhavam no pensamento pacifista, intuito do amor e paz, lutavam a favor do desarmamento das nações, sendo uma solução para os conflitos.

Os movimentos Hippies dessa época também ganharam força, alicerçando ao pensamento pacifista contra a Guerra Vietnã e Guerra fria, as lutas se impulsionaram até meados de 1968, tomando força e credibilidade até nos dias atuais.

Hippies dos anos 60
Fonte: Getty Images

Os movimentos sociais contava com muitos jovens e lideres que vinham a frente na luta, no Brasil dois movimentos importantes marcaram historia, movimento dos trabalhadores sem terra (MST) e movimento dos trabalhadores sem teto ( MTST) , outros movimentos também foram criados em defesa dos índios, negros, mulheres.

É de extrema importância falar de movimentos sociais, movimentos esses que conquistaram diversos direitos que estão garantidos em lei, infelizmente muitos lideres dos movimentos foram mortos, continuam desaparecidos, fazendo com que toda forma de pensamento seja mudado nos dias atuais.

A cultura está totalmente interligada nessa fase e teve grandes avanços de conquistas, como a criação da FUNAI (1967) Fundação Nacional do Índio, 1968, e a inauguração do MASP, museu de arte em SP, que reuniu diversas pessoas e personalidades, no teatro abriu-se grandes portas para que a figura feminina pudesse atuar e demonstrar sua arte.

A cultura surgiu como base de resistência, com o aparecimento do tropicalismo cultural, que buscava em suas letras a critica da repressão sofrida pela ditadura, mas era algo que ficava escondido, muitos que admiravam e participavam desse movimento, foram mortos e exilados.
O movimento Hippie, como mencionado anteriormente, teve sua grande importância na construção cultural, como o festival verão do amor realizado em São Francisco, um espécie de festival que influenciou a arte, musica e filmes, em 1967, trazendo pros dias atuais a psicodália, um festival multicultural. O Movimento trouxe pensamentos filosóficos que se estendeu mundialmente e nacionalmente.

TECNOLOGIA

No tanger da tecnologia, que atualmente domina todos os meios sociais de comunicação, nos anos 60 houve grandes avanços importantes e surpreendentes, como a criação da pílula anticoncepcional, transplante de coração realizado na África em 1967 por Christiaan Barnard, e no Brasil em 1968 realizado por Euryclides de Jesus Zerbini, em 1960 foi lançado o primeiro satélite meteorológico, em 1964 é lançado também o chip de computador (IBM) e entre outras invenções que impactaram como a criação da televisão a cores, braço mecânico automatiza, e 1969 o homem pisou a lua, fato que é questionado até hoje.

MÚSICA

Há quem pensa que as musicas são apenas palavras que formam ritmos, sons, batidas, que enlaçam despedidas, festas, musicais, e que a mesma sempre esteve presente livremente, de fácil acesso nas mídias sociais, engana-se, nos anos 60 é que a própria começou a ganhar forma realmente e estar presente na vida das pessoas, apesar dos anos 50 ter colocado uma onda de rigidez e moralista, a década de 60 veio para abalar as estruturas com Beatles, que em 1962 gravou o primeiro disco de sucesso, musicas que transmitiam mensagens de paz sem criticar ou falar diretamente das guerras, e da liberdade de expressão, sem agressividade ou imposição.

Música nos anos 60

Bob Dylam também foi um grande marco na epoca, Rolling Stones, Mick Jagger, Elvis e entre outros Ícones da musica.

Já no Brasil, a musica foi inspirada nas Jovens Guardas, tendo um programa criado pela record, em 1965, dedicado a esse estilo musical, ficando no ar ate 1968. Roberto Carlos também mitou na época, vendendo mais de 120 milhões de copias, Erasmo Carlos, Wanderleia também faziam parte desse time.

Houve aqueles compositores que apoiavam o tropicalismo, como Caetano Velozo, Gilberto Gil, Os mutantes, Torquato Neto, entre outros.

Em 1965 houve o primeiro grande festival de MPB com Vinicius de Moraes, Edu lobo, Elis Regina, que foi sucesso no cenário Brasileiro, não podendo esquecer de Jair rodrigues, Gal gosta, Nara leão e Maria Bethania.

Não podendo esquecer de uma marco importante na musica Brasileira, o Festival Internacional da canção, anos de 1966 e 1972, festival esse acontecia internacionalmente e nacionalmente, o vencedor ganhava o premio tão aguardado, O Galo de Ouro.

E você, caro leitor, quais musicas embalaram os seus momentos nos anos 60?

CINEMA E TELEVISÃO

As novidades cinematicas e televisivas tomaram conta dos anos 60, o grande aumento e inovação da tecnologia impactou diretamente o sistema televisivo, tornando-a umas das maiores meios de comunicação brasileira

Os programas de plateia e as novelas, mais reconhecidas como “ telenovelas” na época, eram verdadeiros fenômenos, Chacrinha foi uma grande marco para a televisão,  com sua personalidade inerente, descontraída e com o jeitinho divertido e próprio de se vestir,agradou milhares de telespectadores, e não podemos deixar de mencionar o querido Silvio Santos, uns dos programas mais irreverentes e famoso de auditório, trazendo o diferente, simpatia e jeito único de transmitir humor nas casas de milhões de Brasileiros.

Ambos trouxeram algo que ninguém mais trouxe, o intuito popular de programação, pessoas de níveis sociais mais baixos se sentiam representados na programação exibida, diante de gincana, concursos, brincadeiras, brindes, que tinham o principal objetivo  de conquistar um sonho.

Principais acontecimentos:

  • Tv cultura teve sua estreia no meio televiso em 1963,
  • A famosa Tv Globo,  sendo o maior canal televiso nos dias atuais, teve sua inauguração em 1965
  • E não podemos deixar de mencionar o famoso Jornal Nacional, que completa nos dias atuais 50 anos de existência, tendo sua estreia em 1969.
  • 1963, a Tv tupi, com sua graciosidade, fez sua primeira transmissão a cores, uma grande conquista

Já no âmbito Cinematográfico , a coquista  dos telespectadores veio  na sua pegada americanizada, trazendo grandes sucessos de nível mundial   “ nouvelle vague”, na França,  “ neo-realismo” na Itália , nessa época , o sistema mais famoso da televisão “ Hollywood” , começou a decair, dando espaço para era televisa.

Já no cinema brasileiro, os anos 60 trouxe grandes marcos de relevância , encontrando sua verdadeira modo de fazer cinema, assim  veio o primeiro sucesso em 2001, uma odisseia no espaço, um filme de Stanley Kubrick.

O cinema Brasileiro nessa década,  virou livro nos anos 1960/1969, o livro conta com 71 personalidades de grande relevância para o cinema Brasileiro.

MODA

E por ultimo e não menos importante,  a moda, a mesma arrebatou os anos 60, influenciada pelos artistas de sucesso da época, como beatles, e elvis, revolucionou a cabeça de milhares de jovens, que passaram a usar jaquetas, topetes, óculos, passando uma certa imagem de “ rebeldia” .

As mulheres se jogaram e deixaram as suas vestimentas “ comportadas” de lado, aventuraram nas calças cigarrete, que antes eram vistas em apenas homens, minissaias  que também era febre do momento, criada por Mary Quant (1960) que citou: “ Não fui eu que inventei e sim a rua que inventou”.

Infelizmente na época a moda praia não eram tão aceita, mulheres ainda tinham medo dos julgamentos e de serem taxadas como “ imprudentes”, mas podiam usar peças mais fechadas, como shortinhos, saias, deixando uma certa elegancia na moda praia.

 Diante disso a moda deixa de ser apenas uma tendencia, mas um significado de liberdade, escolha e revolução, resultado disso  a roupa se tornou unissex, mulheres de smoking, calças, deixando de lado o rotulo de mulher frágil, nas roupas, a alta costura perde um certo espaço na época.

Fonte: https://nadafragil.com.br/moda-anos-60-decadas-da-moda/

E nada mais divertido que relembrar e vestir roupas dos anos passados, não é? Nada se torna velho quando ainda se há lembranças.

ATIVIDADE SOBRE OS ANOS 60

Pensar e pesquisar sobre décadas passadas é extremamente importante para a formação de conhecimento e principalmente para a construção social de todo ser humano, elencar isso nas atividades escolares é de suma importância.

Sugestões:  Fazer uma linha de tempo em sala de aula, trazendo  imagens de cada acontecimento importante que marcaram época, realizando assim uma didática dinâmica, participativa e interativa entre todos os alunos e professores, tem-se a proposta de familiares contarem um pouco dessa vivencia  na década de 60, principalmente os avós para as crianças/adolescentes, dando um movimento diferente na aula do dia.

Objetivo da Atividade: O objetivo da  atividade é buscar o reconhecimento e o resgate da historia nos seus meios mais importantes, fazendo com que o alunos  possam se conhecer e reconhecer em toda trajetória vivenciada, nas roupas, nas musicas, nas conquistas de direitos, etc.

Recomendamos também a leitura: Primeira Guerra Mundial.


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.