Modelos, Plano de Aula

Plano de aula ensino fundamental


Selecionamos nesta postagem dicas e sugestões para o seu Plano de aula ensino fundamental.

O que é um Plano de Trabalho Docente? É um documento elaborado pelo professor com a intenção de organizar o ensino-aprendizagem em sala de aula.

O plano de aula é um instrumento de trabalho que específica os comportamentos esperados do aluno, os conteúdos, os recursos didáticos e os procedimentos que serão utilizados para sua realização. O plano de aula busca sistematizar todas as atividades que se desenvolvem no período de tempo em que professor e aluno interagem, numa dinâmica de ensino-aprendizagem.

A importância do plano de aula

É de estarrecer o que ouvimos nos “bastidores” da Educação Cristã quando o assunto é planejamento: “O quê? Planejar aulas? Que nada! É só ler a lição e reproduzir o comentário com outras palavras.” Este é o retrato do famigerado e nocivo comodismo. Para alguns professores, o plano de aula consiste em observar três etapas: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Infelizmente para outros, isso sequer tem importância. Como se costuma dizer, suas aulas são “sem pé nem cabeça”. Estes, quase sempre são surpreendidos com o aviso do superintendente às classes: “Faltam 5 minutos para o término da lição”. Só lhes resta queixarem-se com ar de grandeza: “agora que eu estava terminando a introdução!” Isto geralmente acontece em razão de muitos professores ignorarem a relevância e a finalidade do plano de aula.

Um bom plano de aula promove a eficiência do ensino, economiza tempo e energia, contribui para a realização dos objetivos visados e, acima de tudo, evita a corredora rotina e a improvisação.

Dicas iniciais para elaboração do plano de aula:

  • O que pretendo alcançar? Quais são meus objetivos para esta aula específica? Que tipo de comportamento espero observar em meus alunos após esta aula? Será que após a aula terão eles capacidade para escrever, dissertar, responder e debater?
  • Como alcançar? Qual estratégia de trabalho usarei para alcançar meus objetivos? Quais os métodos mais apropriados?
  • Em quanto tempo? Em que prazo executarei as diversas fases do trabalho letivo? Quanto tempo gastarei na introdução da aula? E no desenvolvimento? E na conclusão?
  • O que fazer e como fazer? Qual a melhor maneira de introduzir esta aula? Como posso transmitir o conteúdo desta lição de maneira atraente e interessante? Que tipo de aplicação seria mais eficiente nesta aula? Como concluir essa lição eficazmente a ponto de suscitar no meu aluno o desejo de retornar à classe no domingo seguinte? Quais procedimentos deverei usar? De quais recursos deverei dispor?
  • Como avaliar o que foi alcançado? Quais instrumentos de avaliação utilizarei? Em que período do processo de ensino deverei avaliar? No início? No meio? No final? Ou em todos?

Plano de aula ensino fundamental prontos

Confira diversos Planos de Aula para Ensino Fundamental prontos, com diversos assuntos e disciplinas (CLIQUE AQUI).

E mais em:

Plano de aula ensino fundamental – Modelo para imprimir

Plano de aula ensino fundamental - Modelo para imprimir

Plano de aula ensino fundamental - Modelo para imprimir

Plano de aula ensino fundamental – Modelo e passo a passo

Plano de aula ensino fundamental - Modelo e passo a passo
Plano de aula ensino fundamental – Modelo e passo a passo

Identificação do plano:

  • Nome da instituição de ensino (também do centro e do departamento se for o caso);
  • Nome do curso;
  • Módulo;
  • Função;
  • Sub-função;
  • Área do conhecimento;
  • Nome do professor ministrante;
  • Período e carga horária;
  • Tema da aula ou assunto.

Conteúdo (programático):

  • Estabelecimento de tópicos na seqüência em que vão ser apresentados no decorrer da aula;
  • Considerar que toda aula tem abertura, desenvolvimento e encerramento (início, meio e fim).

Objetivos:

  • (capacitar, instrumentalizar os alunos para…).

Estratégias (de aprendizagem e metodologia):

(Procedimentos adotados para facilitar o processo de aprendizagem).

  • Análises;
  • Aulas expositivas;
  • Debates;
  • Dinâmicas;
  • Exercícios;
  • Portfólios;
  • Seminários;
  • Situações-problemas;
  • E outros que o professor julgue necessário.

Recursos didáticos:

(A designação dos recursos áudio-visuais mostra a dinâmica da aula).

  • Cartazes;
  • Datashow;
  • Dvd;
  • Painéis;
  • Quadro de giz;
  • Rádio;
  • Retroprojetor;
  • Vídeo;
  • E outros que o professor julgue necessário.

Avaliação:

(designa de que forma o professor avaliará os alunos na aula).

  • Análise de caso;
  • Apresentação de trabalhos;
  • Atividades práticas;
  • Participação;
  • Situações-problemas;
  • E outros que o professor julgue necessário.

Referências:

  • Indicar conforme as normas vigentes, os autores e obras utilizados na preparação da aula;
  • Indicar periódicos e sites visitados.

Embora represente apenas uma faceta da atividade docente, o plano de aula proporciona maior qualidade, equilíbrio e segurança ao professor na sala de aula. Sendo que permite a esse profissional auxiliar de maneira mais eficaz os alunos; encorajando-os assim, a serem pensadores críticos, criativos e atuantes, com capacidade para assumirem sua própria e permanente formação.

Plano de aula ensino fundamental – Passo a passo em vídeo

Aprenda Como Fazer um Plano de aula ensino fundamental – Para imprimir

Aprenda Como Fazer um Plano de aula ensino fundamental - Para imprimir

Veja ainda:

Plano de aula ensino fundamental – Modelo de Plano de Aula anual para Ensino Fundamental.

Planejamento anual de Geografia:

Planejamento anual de História:

Planejamento anual de Ciências:

Dicas extras para fazer o seu Plano de aula ensino fundamental

Dicas extras para fazer o seu Plano de aula ensino fundamental

Desenvolva aulas Temáticas!

  • Defina qual será o tema que você irá trabalhar com a turma naquele momento, como por exemplo, nos meses que possuem datas comemorativas como páscoa, dia do índio, dia da independência, pois assim você terá um assunto para discutir com os alunos. – Aulas temáticas são sempre mais interessantes e te obrigam a gerar um contexto multi e interdisciplinar. Valorize, contextualize e encante seus alunos.

Tenha sempre um objetivo em Mente!

  • Defina quais serão os objetivos, o que você pretende passar para os seus alunos, não precisa colocar grandes projetos mais sim qual será o conhecimento adquirido pelos seus alunos na sala de aula. – Toda a vez que temos um objetivo em mente, nosso corpo e cérebro reagem a isso e nos fazem ficar mais focado em alcança-lo. Ao criar o seu plano de aula, coloque pelo menos um objetivo como ponto central de seus esforços.

Crie algo customizado para seu público

  • Identifique qual serão a série e a turma que você estará trabalho, pois só assim você saberá como aplicar as atividades para os jovens e crianças de acordo com as suas necessidades. – Uma atividade que funciona com crianças não funciona tão bem com adolescentes, apesar da pouca diferença de idade as mudanças de comportamento são radicais. Conheça o seu público e crie algo dentro dos interesses dele.

Tenha noção do Tempo!

  • Saiba o tempo do início e do término de cada atividade, afinal pode ser que as atividades durem mais que o previsto ou menos, mas depende muito de como irá proceder cada atividade e como os alunos irão desenvolver. – A questão está em prever e saber prever, pois uma atividade fora de hora pode atrapalhar seus objetivos e te obrigar a modificar o planejamento das aulas seguintes.

Liste seu material – Se prevenir nunca é demais!

  • Quais serão os materiais didáticos que serão necessários para desenvolver as atividades como cola, quadros, papéis, canetas, lápis de cor, glíter, som, fantoches etc. Lembre-se de que tudo precisa ser feito com antecedência para garantir alguns materiais na escola, que independente de ser pública ou privada deve oferecer todo o material sem gerar custos ao professor.

A chave está no desenvolvimento da aula!

  • Saiba como você irá desenvolver o tema que foi escolhido, se será feito através de teatro, música, dança, jogos, debate, filme…. Tenha em mente que tudo precisa ser feito para que a aula seja mais divertida e contagiante, promovendo memórias e sempre surpreendendo o estudante.

Sempre teste seus alunos, e teste muito!

A avalição é muito importante, pois ajudará você a perceber quais são as dificuldades do aluno ou se ele conseguiu desenvolver tudo o que foi proposto. Procure avaliar o trabalho individual e o trabalho em grupo, e qual o conhecimento adquirido por seu aluno durante o projeto. – Pessoalmente, eu gosto de testar os alunos em cada etapa, das mais variadas maneiras. Acredito que se produzimos muitos testes, encontramos mesmo que por sorte uma linguagem adaptada ao aluno, ao mesmo tempo que trabalhamos para fortalecer a famosa avaliação 360º que tanto nos sugerem nos processos de avaliação continuada.

Enfim, é claro que todos os planos de aula são diferentes uns dos outros e muito depende da escola que você está trabalhando e do desenvolvimento da turma, mas procure sempre inovar e fazer uso desse recurso para tornar a sua aula bem mais dinâmica e divertida ao mesmo tempo que documenta sua experiência docente, que é sempre muito valiosa.

Fonte: Felipo Bellini – http://demonstre.com/como-fazer-um-plano-de-aula/

Referência: COMO FAZER UM PLANO DE AULA PARA O ENSINO INFANTIL Autora: Simone Helen Drumond http://simonehelendrumond.blogspot.com


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *