<

Sedentarismo


Sedentarismo é considerado umas das principais doenças do século 21, juntamente com a depressão e o estresse que acomete muitas pessoas nos dias atuais, sendo dados alarmantes. Segundo a OMS, a doença afeta pelo menos 1/3 da população adulta. No dia 10 de março é considerado o dia Nacional do Combate ao sedentarismo. Vamos conhecer um pouco mais do sedentarismo e seus riscos para nossa saúde?

TEMPOS MODERNOS? SINAL VERMELHO PARA O SEDENTARISMO

O sedentarismo é conhecido como o pai de todos os males, a inatividade física ou a diminuição da mesma acarreta diversos problemas a saúde, são doenças consideradas não transmissíveis, que acarretam a obesidade, diabetes e doenças do coração, ou seja, a pessoa que não realiza atividades físicas diárias, ou até mesmo em alguns dias da semana, por apenas 30 minutos, como atividades aeróbicas, andar, correr, pedalar, são consideradas sedentárias.

Um fator interessante é que muito tempo atrás, nos tempos das cavernas, os homens que viviam ali precisavam todos os dias se movimentar para caçar o seu alimento, atividades de caça e sobrevivência, a evolução da espécie não previu o homem sedentário nos dias atuais.  Hoje vivenciamos tempos de comodismo, o homem moderno vivencia cenário de correria, estresse, acaba deixando de lado os exercícios físicos, principalmente no trabalho, onde muitos executam diversos tipos de atividades sentados, andam sempre de carro, sobrando pouco tempo para exercitar, no século 20, apenas 10% da população trabalhava dessa maneira.

Hoje, o quadro inverteu apenas 10% das profissões fazem com que as pessoas se movimentem, o resto, ou seja, os 90% por cento trabalham sentados. O corpo foi projetado para realizar exercícios físicos e não apenas ficar realizando atividades mecânicas e repetitivas, com isso, ocasiona problemas graves como doenças cardiovasculares, doenças dermatológicas, comprometem a qualidade vida, canseira, mal estar diário, o corpo passa ser um fardo, perda de libido, mau humor, desequilíbrio hormonal, atrofia muscular, acumulo de gorduras, e em casos mais graves pode levar a óbito, chegando a 14% dos casos de morte no Brasil já registrados, o homem está ficando doente e a parte social agravada pelo fato do grande desenvolvimento tecnológico.

Segundo a OMS, pessoas com gastos calóricos de 2,2 kcal semanais, podem apresentar um quadro de sedentarismo. Os homens são considerados mais sedentários que as mulheres, pois as mesmas em algumas realidades têm dupla jornada.

Apenas 16,4 por cento da população geral são consideradas ativas, ou seja, é um numero muito pequeno comparado com o nível de população presente no Brasil.

FATORES SOCIAIS.

Pesquisas apontam que principalmente mulheres com escolaridade baixa ou até mesmo filhos de pais com escolaridade inferior, estão presentes nos fatores de sedentarismo, falar de sedentarismo é falar de sociedade.

A maioria das mulheres em seu cotidiano tem jornada dupla de trabalho, como cuidar da casa e dos filhos, e ainda trabalhar fora, não sobrando tempo para a realização de atividades físicas, esse cenário é muito comum nos dias atuais.

Muitos brasileiros não têm condições físicas ou sociais para praticar diariamente atividades físicas, seja pelo local em que estão inseridas, pela falta de alimentos que possibilitem energias necessárias para realizar movimentos, ou até mesmo, doenças que acometem alguma parte do corpo da pessoa, o emocional, como a depressão, que leva a pessoa não ter a mínima vontade de levantar da cama.

Esses casos devem ser analisados e tratados com seriedade e principalmente sem julgamentos, para que assim haja possibilidades para maior atenção e comprometimento em relação a essas realidades, buscando uma melhor condição de vida e principalmente de saúde.

VAMOS SAIR DO SEDENTARISMO? SEGUE AS DICAS.

Por mais que o Brasil tenha um cenário de riscos preocupantes, os Estados Unidos e a Rússia disparam na frente quando o assunto é sedentarismo.

O lado bom é que pesquisas apontam que nós Brasileiros conseguimos reverter esse quadro como muita força de vontade, mudando a tendência do aparecimento de doenças ocasionadas pelo sedentarismo.  A principal idéia é construir no cotidiano a pratica dos exercícios físicos diários, acostumando o corpo com a rotina, com o corpo adaptado fica mais difícil de interromper o processo.

O exercício físico na maioria das vezes é usado para prevenção ou tratamento de doenças, e com certeza você quer usá-la para preveni-las, não é? O exercício é um grande aliado para mente, emocional, espiritual, ou seja, para todo corpo.

A questão do tempo ainda é uma justificativa e até um problema muito presente na maioria das pessoas que não praticam exercícios físicos, a melhor opção é procurar meios para que pelo menos a população brasileira tire 20 minutos do dia para praticar algum tipo de atividades físicas alternativas, como:

  • Caminhar para o trabalho ou até mesmo ir pedalando, deixando o carro um pouco de lado e ainda de sobra economizar gasolina. Olha que coisa boa!
  •  Levar o cachorro para passear é uma boa alternativa
  • Deixar de utilizar elevadores quando possível e escadas rolantes, e preferencialmente ir pelas escadas! A partir disso você já está realizando uma atividade física.
  • Tirar um tempo do dia e chamar aquele amigo ou parente para exercitar, deixando de lado aparelhos celulares, computador, televisão
  • O sedentarismo está diretamente relacionado com a obesidade, é importante ter uma alimentação saudável e livres de açúcar e gorduras.
  • A atividade domestica é um grande aliado
  • Praticar ginásticas laborais indicadas em locais de trabalho

CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO SEDENTARISMO

Sabemos que nos tempos modernos as crianças estão cada vez mais desligadas das atividades e brincadeiras que envolvem movimentos e o trabalho da mente e cada vez mais ligadas em tecnologia, e o fator alimentação é ainda mais agravante, crianças e adolescentes estão cada vez mais se alimentando mal.

É importante que os pais estejam atentos com esse cenário e orientem o consumo de alimentos mais saudáveis e a pratica de exercícios físicos

Na escola, é de extrema importância incluir atividades físicas no dia a dia das crianças e adolescentes, principalmente as crianças que estão em fase de desenvolvimento e precisam gastar essa energia, entre 4 a 8 anos de idade.

A escola pode promover atividades que envolva o corpo e a mente e a união das crianças, essas atividades além de ser uma grande aliada à saúde comprovam um desempenho satisfatório na aprendizagem das mesmas. Os movimentos podem envolver alongamentos, brincadeiras com cordas, cones, bambolês, bola. Quem não se lembra da famosa queimada? É necessário pelo menos tirar meia hora do dia para possibilitar as atividades e melhorar o nível de tensão dos alunos, principalmente em dias de provas, trabalhando a questão da paciência. Viu como o exercício físico é um grande companheiro em todas as horas, não deixe de realizá-lo!!!!

Recomendamos também:


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.