<

Significado de Semântica



A semântica vem da palavra grega “semantiká” e seu significado vem do ramo da linguística que estuda o sentido dos vocábulos, ou o significado das palavras na língua.

Essa palavra grega significa sinal e a semântica pode ser divida, segundo suas ramificações “sincrônica” e “diacrônica”, em:

Semântica Descritiva: denominada de semântica sincrônica, essa classificação indica o estudo do significado das palavras em tempos atuais.

Semântica Histórica: denominada de semântica diacrônica, é responsável por estudar o significado das palavras em determinado espaço de tempo.

Quando um indivíduo precisa saber exatamente o significado de uma palavra para incorporar em uma frase ou discurso, ele recorre à semântica, ou seja, o significado dos termos.

Veja também: Cinismo.

O estudo dos significados tem alguns pilares básicos:

  • Sinonímia,
  • Antonímia,
  • Homonímia
  • Paronímia
  • Polissemia
  • Denotação e conotação

Vamos analisar no próximo tópico, como cada uma pode ser utilizada para auxiliar no vocábulo do dia a dia.

Sinonímia

Os sinônimos são usados para identificar palavras que possuem significados semelhantes. Eis alguns exemplos de sinônimos:

  • Cara e rosto
  • Caminhar e andar
  • Utilizar e usar
  • Frágil e fraco
  • Envergonhado e encabulado
  • Conceito e ideia
  • Ladrão e gatuno
  • Alegria e regozijo
  • Peremptório e decisivo
  • Conversa afiada e balela
  • Alegria e felicidade;
  • Apresentar e expor;
  • Belo e bonito;
  • Brado e grito;

Existem dois tipos de sinônimos: os que regem palavras de significados iguais, chamados de sinônimos perfeitos e os que regem palavras com significados semelhantes, chamados de sinônimos imperfeitos.

Exemplo sinônimo perfeito:

  • Após e depois;
  • Léxico e vocabulário;
  • Adversário e antagonista;
  • Adversidade e problema;
  • Alfabeto e abecedário;
  • Ancião e idoso;
  • Bruxa e feiticeira;
  • Carro e automóvel
  • Cão e cachorro
  • Encontrar e achar
  • Casa e lar
  • Perguntar e questionar
  • Percurso e trajeto

Exemplos de sinônimo imperfeito:

  • Gordo e obeso;
  • Córrego e riacho;
  • Carinho e afeto
  • Contraveneno e antídoto
  • Diálogo e colóquio
  • Enxergar e ver
  • Extinguir e abolir
  • Gostar e estimar
  • Importante e relevante
  • Longe e distante
  • Moral e ética
  • Oposição e antítese
  • Saboroso e delicioso
  • Transformação e metamorfose
  • Translúcido e diáfano

Antonímia

A antonímia é o estudo da relação de duas ou mais palavra que possuem significados diferentes, ou seja, antônimos. Geralmente, são palavras opostas, que significam o contrário uma das outras. Eis alguns exemplos de antônimos:

  • Amor e ódio
  • Dia e noite
  • Calor e frio
  • Claro e escuro
  • Triste e feliz
  • Bom e mau
  • Aberto e fechado
  • Alto e baixo
  • Ativo e inativo
  • Bendizer e maldizer
  • Bem e mal
  • Bom e mau
  • Bonito e feio
  • Certo e errado
  • Doce e salgado
  • Duro e mole
  • Escuro e claro
  • Forte e fraco
  • Gordo e magro
  • Grosso e fino
  • Grande e pequeno
  • Inadequada e adequada
  • Ordem e anarquia
  • Pesado e leve
  • Presente e ausente
  • Progredir e regredir
  • Quente e frio
  • Rápido e lento
  • Rico e pobre
  • Rir e chorar
  • Sair e entrar
  • Seco e molhado
  • Simpático e antipático
  • Soberba e humildade
  • Sozinho e acompanhado

Homonímia

Homonímia é o estudo de palavras que tem o significado diferente, mas são pronunciadas da mesma maneira. As palavras consideradas “homônimos perfeitos” possuem a mesma grafia e a mesma sonoridade na pronúncia. Eis alguns exemplos de palavras homônimas:

  • O pelo do gato é macio / pelo caminho da vida.
  • Tenho que chegar cedo / Cedo meu lugar aos idosos.
  • Sente-se nesse banco / O banco abre ás 09h00min.

Paronímia

As palavras parônimas se assemelham na pronúncia e na escrita, porém recebem significados diferentes. Eis alguns exemplos de palavras parônimas:

  • Soar (produzir som) e suar (transpirar);
  • Acento (sinal gráfico) e assento (local para sentar);
  • Acender (dar luz) e ascender (subir).

Polissemia

A polissemia é empregada representando os significados múltiplos de uma palavra.

Conforme os tempos vão passando, uma palavra pode assumir um novo significado, mas conectado de alguma maneira com o significado original. Eis alguns exemplos:

  • O menino quebrou a perna andando de bicicleta / A perna da mesa é bege.
  • Que letra bonita! / A letra dessa canção é linda.

Conotação e Denotação

A conotação é uma linguagem muito usada no meio virtual e emprega o sentido figurado e subjetivo da palavra. Muitos poetas utilizam essa forma de linguagem com o intuito de produzir sensações no leitor.

A denotação designa o sentido real, literal e objetivo da palavra. Ela é a propriedade que se limita a seu próprio conceito, e traz apenas o significado original da palavra. Ela explora uma linguagem mais informativa, em detrimento de uma linguagem mais poética (conotativa).

Exemplos de linguagem conotativa e denotativa:

  • Humberto foi um cara de pau! (sentido conotativo)
  • Não foi aquele cara que saiu no noticiário? (sentido denotativo)
  • Que casa suja, o morador daqui é um porco. (sentido conotativo)
  • Meu tio tem um porco em sua chácara. (sentido denotativo)
  • As estrelas do cinema (sentido conotativo)
  • As estrelas do céu (sentido denotativo)
  • O jardim está vestido de flores (sentido conotativo)
  • Vesti-me de vermelho (sentido denotativo)
  • O fogo da paixão (sentido conotativo)
  • O fogo das chamas (sentido denotativo)
  • Aquele homem é um cachorro. (sentido conotativo)
  • Aquele cachorro só come ração. (sentido denotativo)

O verdadeiro conceito da semântica

A língua portuguesa é o nosso idioma oficial. Por pertencermos a um grupo social, nosso vocabulário é regido por regras, diretrizes e são cheios de significados.

As palavras comumente usadas no dia a dia são estabelecidas segundo essas regras de comunicação e o preceito que envolve o nosso vocábulo é o a base da semântica. Por exemplo, quando dizemos a palavra pedra, o que vem a cabeça?

Não apenas a pedra em si, mas coisas sólidas, rochedos, paredões, fragmentos e muito mais. Esses elementos simbolizam o que utilizamos para nos comunicar, e se relacionam ao significante e ao significado de cada expressão.

No dicionário, a palavra pedra está associada a esses significados que nos vem à mente quando ouvimos a palavra:

= sf. 1. Matéria mineral dura e sólida, da natureza das rochas. 2. Fragmento dela. 3. Rocha, rochedo. 4, Lápide sepulcral. […]. Tais pressupostos nos remetem ao significado.

O estudo da semântica, portanto, é a ciência dos significados das palavras. Compreender bem tais significados é fundamental para que possamos escolher a forma adequada e conveniente de expressar nossas ideias e nossos conceitos.

_________

O que é Semântica?

Bônus:


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.