<

Pirâmides ecológicas ou pirâmides tróficas


As pirâmides ecológicas ou pirâmides tróficas é uns dos assuntos mais importantes da biologia e de grande importância para a identificação dos tipos de níveis tróficos da cadeia alimentar e suas relações em uma comunidade, as mesmas representam graficamente o fluxo de energia e matéria ao longo de uma cadeia alimentar de diversas espécies, como números, massa, e energia.

TIPOS DE PIRAMIDES ECOLÓGICAS

As pirâmides ecológicas, como mencionado, são pirâmides que representam o fluxo de energia e matéria de uma cadeia alimentar, essas pirâmides podem ser de 3 tipos diferentes: Pirâmide numérica, pirâmide de biomassa e pirâmide de energia. Vamos conhecer cadê uma delas?

 Antes é importante ressaltar, que em uma determinada cadeia alimentar, há diferentes espécies de organismos que realizam a chamada fotossíntese, ou seja, que produzem sua própria energia sem precisar de outras espécies para isso, nos níveis tróficos eles são chamados de produtores, os produtores na cadeia alimentar ocupam sempre o primeiro nível trófico, seguidos de organismos que se alimentam dos produtores, ou seja, herbívoros, os herbívoros são chamados de consumidores primários e estão no segundo nível trófico, seguidos por carnívoros, localizados no terceiro nível trófico, ou seja, consumidores secundários, e assim por diante

Segue a imagem do gráfico como exemplo:

Pirâmides ecológicas ou pirâmides tróficas

Pirâmide numérica: A pirâmide numérica ou pirâmide de números, como o mesmo nome induz, indica o numero de indivíduos, ou seja, de espécies em cada nível trófico em uma cadeia alimentar. Em uma cadeia alimentar na parte de produtores, pode haver mais de 5.000 plantas produtoras no primeiro nível trófico, essas plantas servem de alimento para os caracóis que são outros tipos de espécies, esses caracóis em uma pirâmide ecológica, pode ter em media 300 deles, os tordos vêm logo em seguida e se alimentam dos caracóis, ou seja, 5 tordos na pirâmide ecológica  se alimentam de 300 caracóis, e por fim, os tordos servirão de alimento  para 1 só gavião dentro da pirâmide numérica.Nesses casos pode ocorrer a pirâmide invertida:

Nessa situação, a pirâmide é invertida, pois como podemos notar ela começa fina, ou seja, começa com um ipê, uma espécie de uma arvore que serve de alimento para 1000 besouros, essa pirâmide se expande, mas depois diminui, pois apenas 20 aves usufruíram desses 1000 besouros, ou seja, a pirâmide fica invertida, nesses casos há poucos produtores, como os ipês, que fica no primeiro nível trófico.

Pirâmide de Biomassa: A pirâmide de biomassa, como o próprio nome já diz, indica a massa corpórea em cada um dos níveis tróficos, essa massa corpórea é medida como massa seca, essa massa seca é medida por (g/m² ou kg/m²) E como é feita essa medição? Os ecologistas quando entram no processo de medição, ou seja, uma analise de massa dentro de um nível trófico, pegam uma área, que pode ser mais ou menos de um metro quadrado, nesse metro quadrado é feito a curetagem de todas as plantas daquela área, essas plantas são levadas para uma estufa e permanece um tempo nesse local, durante esse tempo as plantas evaporam a água que contem dentro da suas folhas, ou seja, as plantas ficam secas, medindo assim a biomassa daquela espécie de nível trófico.

Recomendamos também: Protocooperação

A pirâmide de biomassa também pode ser invertida, mas isso só ocorre em ambientes aquáticos, como oceanos e lagos, exemplo:

Pirâmides ecológicas ou pirâmides tróficas

Os fitoplanctons nos níveis tróficos são produtoras, pois esses tipos de algas podem realizar a fotossíntese como as outras plantas de outras espécies, na questão de biomassa, há menos massa nos fitoplanctons que os zooplanctons, como podemos notar na imagem a biomassa dos consumidores primários são maiores em relação aos produtores, e como isso é possível? No ambiente aquático os fitoplanctons tem uma reprodução bastante rápida, por mais que a biomassa seja de nível menor, os mesmos estão sempre reproduzindo, ou seja, se multiplicam rapidamente.

Pirâmide de Energia: É a pirâmide considerada mais importante entre as outras, Veja o exemplo:

Esse estilo de pirâmide indica a quantidade de energia armazenada em cada nível trófico, a mesma é a única que não existe na forma invertida, pois a energia não tem como ser reciclada, ela sempre é unidirecional. A mesma pode ser transformada, mas nunca criada ou destruída. É a pirâmide mais complexa de todas. Na cadeia alimentar o fluxo de energia diminui de acordo com a magnitude de altura dos níveis tróficos, a mesma diminui em níveis tróficos mais elevados, como é o caso na imagem representada logo acima, ou seja, se a cadeia alimentar for de espécie curta, a energia será aproveitada mais rapidamente e assim acontecera em outras cadeias alimentares.

HORA DA ATIVIDADE

Muito bacana conhecer as espécies de pirâmides ecológicas não é?  E o mais bacana que ela pode ser incluída de uma maneira divertida e interativa na sala de aula, principalmente nas aulas de biologia. As pirâmides podem ser feitas a mão pelos próprios alunos com a ajuda dos professores, assim os alunos durante a atividade terão mais conhecimento e interação com o assunto discutido, cada um construindo sua pirâmide ecológica, seja ela numérica, de biomassa e de energia, seguindo as orientações do professor.


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.