Educação Infantil, Projetos Educativos, Volta às Aulas

Projeto volta às aulas educação infantil


Selecionamos nesta postagem algumas sugestões de Projeto volta às aulas educação infantil para trabalhar nas primeiras semana de aula. Maravilhosas sugestões e dicas prontas para trabalhar com alunos da educação infantil.

Veja ainda:

Projeto volta às aulas educação infantil – Quem sou eu

Projeto volta às aulas educação infantil

Este projeto foi idealizado por sentir a necessidade de proporcionar aos alunos um conhecimento mais amplo de si mesmo, das várias nuances do ser humano, com enfoque nas áreas cognitivas, sócio-afetiva e corporal, inseridos dentro do atual contexto sócio-histórico, e também conhecer a função da escola dentro da sociedade, os alunos ingressam na escola sem saber qual a razão porque estão sendo levados à escola, sendo que muitas vezes os pais passam a ideia de que ir à escola para “ganhar” comida, lanche, e também para brincar com outras crianças. Percebemos a necessidade de levar não só as crianças bem como as famílias a perceber que ir a escola é uma das formas de adquirir ou rever o conhecimento que cada criança traz consigo.

OBJETIVOS:

  • Proporcionar ao aluno a apropriação de sua identidade.
  • Conhecer a história e o significado de seu nome;
  • Desenvolver a atenção para futura identificação de partes do corpo humano e os órgãos dos sentidos;
  • Construção de outros valores de vida.
  • Aquisição de novas formas de relações.

CONCEITUAIS:

  • Identificação de si mesmo, do próximo, do ambiente que vive e do ambiente escolar.

PROCEDIMENTAIS :

  • Participação em pesquisas.
  • Exploração de retratos.
  • Compartilhar experiências vividas.

ATITUDINAIS:

  • Integração com os colegas e adultos no ambiente escolar.
  • Respeito e valorização de si próprio e com os colegas.

JANELAS:

Linguagem Oral e Escrita: – Rodas de conversas, – Leitura e escrita do nome, – Parlendas, – Advinhas, – Trava – língua, – Histórias. Matemática: – Seqüência numérica, – Contagem, – Função dos números, – Grafia de números, – Leitura de números. Artes: – Desenho, – Pintura, – Recorte e colagem, – Modelagem, – Apreciação. Natureza e sociedade: – Esquema corporal, – Órgãos dos sentidos, – Animais de estimação. Movimento: – Circuitos, – Brincadeiras, – Psicomotricidade. Música: – Interpretar músicas infantis, – Ouvir músicas clássicas e populares.
ORIENTAÇÕES DIDÁTICAS: – Preparar o material para a Dinâmica de iniciação, “Tesouro”. – Providenciar fotos dos alunos para as atividades de auto -retrato. – Providencias material para os alunos Desenharem seus auto – retratos. – Elaborar pesquisas sobre a história dos nomes dos alunos. – Juntar revistas para serem usadas nas pesquisas em classe pelos alunos. – Confeccionar material de pesquisa e observação para uso dos alunos referentes as diferentes características físicas dos seres humanos.(pessoas altas, baixas, gordas, magras, brancas, negras, etc.). – Pesquisar os significados dos nomes da turma. – Prepara material necessário para desenvolver as seqüências de atividade a serem trabalhadas durante o projeto. (anexas ao projeto).
ETAPAS: – Em roda aplicar a dinâmica “Tesouro”. – Incentivar a observação das igualdades e diferenças no grupo, (cor dos olhos, cabelos, altura, etc.). – Propor o agrupamento de acordo com as igualdades presentes no grupo, (comprimento do cabelo, altura, meninos e meninas, etc.). – Iniciar as seqüências de atividades pela ordem proposta a baixo.

SEQUÊNCIAS DE ATIVIDADES:

1- Auto – Retrato.
2- História do Nome.
3- Atividades com nomes.
4- Esquema corporal.
5- Altura e peso.
6- Órgãos dos sentidos.
7- Número do sapato.
8- Animais de estimação.
PRODUTO FINAL: Álbum Individual e mural coletivo.

Projeto volta às aulas educação infantil

Projeto volta às aulas educação infantil

Confira também:

Projeto volta às aulas educação infantil

Projeto volta às aulas educação infantil Projeto volta às aulas educação infantil Projeto volta às aulas educação infantil

Projeto volta às aulas educação infantil

Confira a seguir maravilhosas sugestões de Projeto volta às aulas educação infantil, elaborados pela Simone Drumond.

Objetivos:

  • Desenvolver o prazer pela vinda à escola conduzindo às crianças nesta nova etapa, com atividades pedagógicas e recreativas que atendem o processo de retorno as aulas e que estimule o seu interesse, participação e socialização;
  • Conhecer a escola como um ambiente onde todos tem algo a oferecer;;
  • Despertar o gosto pela escola e pela frequência as aulas;
  • Proporcionar um ambiente agradável e acolhedor, visando o bem estar da criança;

Desenvolvimento:

Atividades Extras:


Projeto volta às aulas educação infantil para imprimir

Projeto volta às aulas educação infantil

Projeto volta às aulas educação infantil Projeto volta às aulas educação infantil

Recomendo também:


Projeto volta às aulas educação infantil: Adaptação e acolhimento

No início do ano letivo a criança trava conhecimento com um novo espaço que é físico e também subjetivo, já que envolve sentimentos e relações. Neste momento é primordial favorecer um ambiente rico em estímulos, onde a criança possa conhecer e viver novas experiências, expressando seus pensamentos e emoções livremente. Para tal, é preciso atentar que o período de adaptação é delicado e exige a participação de todos os componentes da comunidade escolar: pais, professores e demais funcionários da instituição na qual a criança está inserida.

O grande desafio é acolher a criança em seus primeiros momentos na escola ou a cada nova etapa escolar, fazendo com que se sinta cuidada, confortável e, acima de tudo, segura. É importante estabelecer uma relação de confiança também com as famílias, deixando claro que o objetivo é a parceria de cuidados e educação. Possibilitar que os pais fiquem com as crianças nos primeiros dias, que as crianças levem um objeto de casa com o qual se sintam seguras são algumas propostas interessantes para esse acolhimento.

As primeiras relações sociais da criança acontecem na Educação Infantil, assim sendo, é necessário proporcionar além de um clima de afetividade e confiança mútua entre alunos, pais e os colaboradores da escola, o desenvolvimento psicomotor da criança, através de um ambiente lúdico e prazeroso. A estimulação em atividades grupais gera clima de alegria que incita a curiosidade e finalmente a aproximação natural da criança com o grupo.

A escola deve planejar atividades adequadas para o período de adaptação não se distanciando do que o aluno vivenciará no dia a dia, para que não sejam criadas falsas expectativas.

Respeito às diferenças

As crianças são diferentes, cada ser humano é único e as reações de cada um são imprevisíveis. Além disso, chegam à escola já com conhecimentos adquiridos, vivências e experiências que não podem ser menosprezadas. Assim sendo, é preciso variar as possibilidades, planejar atividades diversas, sempre respeitando as diferenças e o ritmo de cada um. Ao perceber que o adulto considera os seus sentimentos e de seus colegas, que ela é valorizada em seus medos e inseguranças, a criança vai aprendendo a estabelecer uma relação mais humanizadora com as outras.

Definindo as regras

Na Educação Infantil as crianças passam a compreender noções básicas de convivência. O ambiente escolar precisa transmitir segurança às crianças em todos os aspectos, esta segurança se traduz também em regras claras e um diálogo bem estabelecido entre educador e educandos.  Pequenos acordos em torno das normas de convivência sociais facilitam as relações. Portanto, é imprescindível definir as regras junto com o grupo, questionando-os sobre o porquê de cada uma, levando-os a compreensão e reflexão.

Organizando o ambiente

O  espaço deve ser fruto da relação estabelecida com as crianças. Sua decoração, os cartazes expostos devem refletir as indagações, descobertas e percursos daqueles que o utilizam. O espaço ainda precisa ser organizado de modo a contemplar as diferentes dimensões humanas: o lúdico, artístico, afetivo, cognitivo. A maneira como o ambiente é organizado revela sempre  a relação pedagógica estabelecida entre educador e educandos.

Sugestões de Atividades

Nossos combinados

Objetivos:

  • Conviver melhor com os colegas e professoras;
  • Refletir sobre suas atitudes e modificá-las quando necessário;
  • Lembrar todos os combinados e regras necessários para o bom andamento da sala.

Após roda de conversas que definirá as regras a proposta é montar um mural com as mesmas e ilustrá-lo o com desenhos e produções dos próprios alunos.

Os materiais que vamos usar

Esconda na sala sacos ou embrulhos contendo materiais diversos que farão parte do cotidiano das crianças. Pode ser, por exemplo, livros, revistas, jogos, pinceis, massas de modelar ou um pouco de argila. Proponha ao grupo que, em duplas, procurem pelos objetos. Isso já estimula a cooperação. Oriente a busca dizendo “quente”, se o que procuram está perto, “morno”, se está a uma distância média, ou “frio”, quando estiver longe. Depois que todos os pacotes forem encontrados, pergunte que atividades podem ser feitas com os materiais e aproveite para explicar melhor a função de cada um. Mostre como e onde eles ficarão guardados, chamando a atenção para a importância de manter o ambiente de trabalho sempre bem organizado.

Para finalizar a atividade permita que cada criança escolha seu objeto preferido para brincar ou criar algo. Depois das brincadeiras e criações oriente para que arrumem o ambiente conforme o combinado, colocando cada coisa em seu devido lugar.

A organização do espaço tem influência sobre os usuários determinando o modo como professores e crianças sentem, pensam e se comportam.

Cadê? Achou!

Tempo: Enquanto durar o interesse da turma.

Espaço: Sala de aula.

Idade: A partir de 1 ano e meio.

Material: Móbiles com faixas de tules de diversas cores (o comprimento das faixas deve ser o mesmo da altura do pé direito da sala).

Principal Objetivo: Ajudar a criança a elaborar a ausência temporária da família.

Desenvolvimento: Pendure firmemente os móbiles no teto da sala de modo que as faixas cheguem ao chão. As crianças vão brincar de esconder atrás delas e entre elas, segurá-las para cobrir parte do corpo e esconder os colegas. Com isso, vão descobrindo que a ausência do outro é temporária e que eles sempre reaparecem.

Como nós somos?

Tempo: Variável de acordo com número de alunos

Espaço: Sala de aula.

Idade: A partir de 2 anos

Principal Objetivo: Proporcionar observação dos colegas de classe, ajudando a integração do grupo, enfatizando o respeito às diferenças.

Desenvolvimento: 
Diga à classe que todos vão ganhar um “retrato”. Pregue na parede uma folha de papel Kraft da altura da criança. Posicione o aluno de modo que fique encostado na folha e, com um lápis, desenhe o contorno do corpo dele. Estimule a turma a dizer como é o cabelo, o rosto, se usa óculos etc. Durante a atividade, repita muitas vezes o nome do aluno, para que os colegas memorizem. Faça o “retrato” de todos. Por fim, peça a um colega que desenhe o seu contorno, repetindo o processo de observação, para que as crianças também se familiarizem com você. Pendure os desenhos na parede e elogie o grupo. Nos dias seguintes, logo na entrada, pergunte à classe quem é cada um dos colegas desenhados e se ele está presente. Se estiver, ganha uma salva de palmas. Deixe os papéis expostos por algum tempo. É importante para os pequeninos que suas produções permaneçam ali até eles se sentirem pertencentes ao grupo e ao ambiente.

Escondeu, achou!

Tempo: Aproximadamente 40 minutos.

Espaço: Sala de aula.

Idade: A partir de 1 ano.

Material: Panos coloridos, espelho.

Objetivo: Trabalhar a memória, a antecipação, a percepção visual e a auditiva, princípios de distinção entre o “eu” e o “não eu”.

Desenvolvimento:

Para realizar esta atividade, coloque as crianças em um espaço aconchegante (sobre colchonetes, por exemplo). Conduza a brincadeira de mostrar o rosto e encobri-lo com um pano. Depois de explorar bastante o esconde-esconde, entregue para os bebês os outros panos coloridos para que eles imitem a sua ação, estimulando-os com palavras. Uma variação desta atividade é colocar as crianças em frente ao espelho para que brinquem com a própria imagem. Esta proposta é importante nos primeiros anos de vida por estar relacionada à percepção do “eu”. Em frente ao espelho, a criança começa a reconhecer sua imagem e sua características físicas.

Com espelho é possível desenvolver várias outras atividades, como:

Trabalhando a diversidade – Peça para as crianças ficarem em frente ao espelho e se observarem. Pergunte; “o seu cabelo é da mesma cor que o do fulano?”, “Onde está a sua sobrancelha?”, “Quem é mais alto?” etc.

Expressões faciais – De frente para o espelho, peça aos alunos para fazerem uma cara feliz, triste, de dor, brava etc. Mostre cartazes com diversas fisionomias para que as crianças imitem.

Faz de conta – Disponibilize fantasias, acessórios (chapéus, bijuterias, óculos etc.) e maquiagem e deixe as crianças explorarem a autoimagem livremente, inclusive utilizando o espelho como recurso.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *