<

Região Centro-Oeste

Região Centro-Oeste: Clima, Relevo, Vegetação e Hidrografia


De acordo com IBGE, a região Centro-Oeste equivale a 19% do território brasileiro, possui mais de 15 milhões de habitantes, ao relacionarmos a extensão territorial com o número populacional, podemos afirmar que se trata de uma região pouco povoada, conta com 467 municípios e os estados que compõem a região Centro-Oeste do Brasil são:

Estado Capital
Goiás- GOGoiânia
Mato Grosso- MTCuiabá
Mato Grosso do Sul- MSCampo Grande
Brasília- Distrito Federal (DF) 

As principais características físicas da região Centro-oeste são:

Mapa Região Centro-Oeste

Clima da Região Centro-Oeste

Antes de estudarmos os climas existentes nesta parte do país temos que nos atentar aos fatores climáticos que agem nesta região. O primeiro fator é a latitude, por se tratar de uma região de baixa latitude, ou seja, por estar próximo ao Equador (0°) tende a ocorrer climas com temperatura elevada, o segundo fator climático se trata da continentalidade, que causa menor índice pluviométrico, com relação aos locais próximos ao mar, e grande amplitude térmica (que consiste na diferença entre a temperatura máxima e a mínima). O terceiro fator climático consiste no relevo, quanto maior a altitude do relevo menor será a temperatura. A interação entre estes fatores climáticos resultou na predominância de três climas na região Centro-Oeste:

  • Clima equatorial: este clima ocorre na porção desta região que se localiza próxima a vegetação amazônica, o Note do Mato Grosso, que possui como característica elevada temperatura e índice pluviométrico durante todo o ano.
  • Clima tropical: ocupa a maior parte da região Centro-oeste, ocorre devido a influência da continentalidade, a principal característica é o verão com índice pluviométrico superior e o inverno seco.
  • Clima tropical de altitude: Ocorre no sul do Rio Grande do Sul e no sudeste de Goiás, que são locais com relevos mais elevados, consequentemente, a temperatura tende a ser mais baixa do que no restante da região Centro-Oeste.
Clima Região Centro-Oeste

Relevo da Região Centro-Oeste

De acordo com a classificação de Jurandyr Ross, as principais unidades de relevo são:

  • Planalto: consiste em uma área em que erosão ocorre com maior frequência que a sedimentação. Existe a unidade de Planalto e Chapada da Bacia do Paraná, também conhecido como Chapada dos Guimarães, a unidade de relevo Planaltos e Serras Goiás-Minas, possui entre 1000 e 1200 metros de altitude, devido ao processo erosivo os topos dos planaltos são planos, assemelhando-se a uma chapada, como no caso da Chapada dos Veadeiros. Nas Serras Residuais do Alto Paraguai, a serra das Araras e o Maciço do Urucum se destacam. Também há os Planaltos Residuais Sul-Amazônico e os Planaltos e Chapadas dos Parecis.
  • Planície: é uma área em que a sedimentação ocorre com mais frequência que a erosão. A principal unidade de relevo é a Planície e Pantanal Mato-Grossense, regionalmente as formas de relevo são conhecidas como baías (são lagoas, em forma circular, preenchidas com água salobra), cordilheiras (elevações que se localiza entre uma baía e outra) e vazante (localiza-se entre uma cordilheira e outra). Ainda se destaca a unidade Planície do Rio Araguaia (onde se localiza a ilha do Bananal), e a Planície e Pantanal do Rio Guaporé
  • Depressão: Consiste em um relevo mais rebaixado que a área circunvizinha, devido ao intenso processo erosivo. Destaca-se as unidades de relevo Depressão Cuiabana, Depressão Araguaia, Depressão do Alto Paraguai-Guaporé, Depressão Marginal Sul-Amazônica, Depressão Tocantins e Depressão do Miranda.

Vegetação da Região Centro-Oeste

A interação entre o clima, relevo e solo da região centro-oeste deu origem as seguintes formações vegetais:

Cerrado: consiste em uma vegetação intermediária entre um campo e uma floresta, devido a sua grande extensão apresenta fisionomia distinta, que vai de pequenos arbustos dispersos até matas secas, as árvores possuem os trocos retorcidos, devido a acidez do solo, as raízes são profundas, para conseguir absorver água do subsolo durante o período de estiagem.

Esta vegetação conseguiu se adaptar com o longo período de estiagem, durante o inverno, possui mais de 12 mil espécies vegetais e aproximadamente 11 mil espécies animais. 

Floresta amazônica: ocorre no Norte do Mato Grosso, formado por vegetações de grande porte, densa, com elevada temperatura e índice pluviométrico, apresenta grande diversidade animal e vegetal. É uma extensão da vegetação amazônica na região Centro-Oeste.

Pantanal: localiza-se na região da planície pantaneira, a maior planície alagável do mundo, as características da vegetação mudam de acordo com a umidade do local, quando úmido assumi a característica de mata densa, quando seco possui características da vegetação do cerrado.

Floresta tropical: Trata-se da Mata Atlântica, que estava presente em uma parte dos estados de Goiás e Mato Grosso do Sul, é uma vegetação de grande porte, úmida, com elevado índice pluviométrico (menor que da região amazônica) densa, heterogênea, com grande diversidade animal e vegetal.

Todas estas vegetações descritas são alvos de desmatamento, o cerrado tem sofrido com incêndios criminosos, além da retirada da vegetação para ocupar o solo com a agropecuária. A Mata Atlântica foi praticamente extinta da região Centro-Oeste.

Veja também:

Hidrografia

A Agência Nacional de Água (ANA) classificou 5 regiões hidrográficas na região Centro-Oeste, dentre elas as que mais se destacam são:

Região Hidrográfica Amazônica: como descrito anteriormente, o Norte do Mato Grosso faz divisa com a região amazônica, logo as características climáticas, a vegetação e também a hidrografia são semelhantes. No Norte do Mato Grosso há rios que são afluentes do Amazonas, são rios de grande extensão e caudalosos.

Região Hidrográfica do Paraguai: o rio principal é o Paraguai, que tem importância para a natureza da região e também na navegação e escoamento de produtos. Esta região hidrográfica não está localizada inteiramente no Brasil, também se encontra na Bolívia, Paraguai e Argentina.

Região Hidrográfica Tocantins-Araguaia: o rio principal é o Araguaia e o seu maior afluente é o rio Tocantins, nesta região hidrográfica está localizada a maior ilha fluvial do mundo, Ilha de Bananal.


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.