<

Ovários

Ovários: o que é, estrutura, doenças e curiosidades


Os ovários são importantes glândulas no sistema reprodutor feminino, é uns dos assuntos mais importantes da biologia e  podem medir em torno de 3 cm cumprimento e 1,5 de espessura, a mesma tem como função a  produção de óvulos e o armazenamento dos mesmos.

O processo de ovulação ocorre até o fim da fase reprodutiva da mulher, fase essa em que os óvulos não são mais produzidos em grande constância pelas duas glândulas.

Também recomendamos: Parasitismo

ESTRUTURA DO OVÁRIO:

Em nosso sistema reprodutor feminino temos dois ovários juntamente com o útero, tubas uterinas, vagina e vulva, esses ovários são encontrados na cavidade pélvica feminina, na parte das tubas uterinas, os ovários funcionam através da ação de dois hormônios de grande importância, que são secretados pela hipófise e estimulados pelo hipotálamo, ambos geram dois hormônios essências: O FSH, Hormônio fólico estimulante, que tem como função regular as atividades dos ovários e testículos.  Já o LH, que é o hormônio luteinizante, em alta quantidade desenvolve a ovulação e o desenvolvimento do corpo lúteo, a mesma é uma glândula endócrina que está presente no ovário feminino.

A função endócrina, localizada mais precisamente na parede interna do útero, é muito importante, sendo responsável pela produção de hormônios, como o estrógeno e progesterona, e há também a função reprodutora, que ocorre no período reprodutivo da mulher.

As tubas uterinas são formadas pelas fímbrias e na estrutura da parede interna há os cílios, que tem a função de transportar os óvulos. Após a ovulação as fimbrias vão englobar os óvulos, e os cílios vão transportá-los para a tuba uterina, se ocorrer o encontro do espermatozoide com o ovulo, ocorre à fecundação, após a fecundação os cílios transportam embrião até a parede do endométrio que ocorre a nidação, a nidação é o principal processo para o inicio da gestação, pois permite o total desenvolvimento do embrião, ou seja, o feto.

Todo esse processo mencionado está presente em ações diretas dentro dos ovários, ou seja, dependendo do ciclo da mulher, os fólicos passam por um processo de maduração, com a maduração eles saem do ovário, com essa saída, as fibras captam esses óvulos e levam para serem fertilizados.

Quando pensamos no endométrio podemos pensar também no ciclo menstrual, isso mesmo, o endométrio uterino, dividido em 3 fases:

  • A primeira fase é a fase menstrual, do 1 ao 5  dia , considerando um ciclo normal  de 28 dias.
  • A partir do 6 (sexto) dia ao 14 (décimo quatorze)  é a fase  preovulatoria, é a fase em que ocorre o crescimento dos fólicos e o aumento do endométrio, é nessa estrutura que há ovulação e o pico de LH,
  • A terceira fase, 15 (décimo quinto) ao 27 (vigésimo sétimo)  , é o período de  secreção, nesse processo  já ocorreu a ovulação,

Os hormônios juntos com o estrógeno e progesterona vão permitir que dentro do ovário ocorra o crescimento folicular, o crescimento folicular é adição de camadas em torno da célula principal, ou seja, o ovulo que sai ao encontro do espermatozoide.

Veja também: Síntese proteica

DOENÇAS QUE AFETAM O OVÁRIO

Algumas doenças graves afetam o sistema reprodutor feminino, principalmente o ovário, doenças essas que devem ser diagnosticadas e ter um tratamento adequado em cada caso especifico para evitar problemas mais graves futuramente. Vamos conhecer algumas delas?

CANCER DE OVARIO: O ovário é coberto por um tecido doente, esse tipo de câncer pode afetar em qualquer idade, mas pode aparecer com mais freqüência em mulheres em torno de 50 anos de idade. O Diagnostico infelizmente em alguns casos não consegue identificar de imediato a doença, pois os sintomas só começam aparecer quando o estado da mesma já está bem elevado, felizmente é um câncer que não há muitos casos relatados pela medicina, mas a maioria das mulheres que desenvolvem o câncer tem uma grande taxa de óbitos.

Os sintomas em alguns casos não são muito freqüentes, como mencionado eles surgem após a doença já estar em fase critica, mas podemos citar alguns:

  • Muitas mulheres se queixam de dor abdominal e consequentemente o aumento do volume do abdômen sem causa aparente
  • Vontade de urinar frequentemente
  • E alguns casos pode haver a falta de apetite, ou seja, a dificuldade de comer, e quando come, apresenta um quadro de saciedade rápida

O tratamento depende do tipo e o estagio do câncer na mulher, as principais medidas são a cirurgia, quimioterapia seguida com medicamentos quimioterápicos, radioterapia, medicina personalizada e outras terapias complementares.

OVÁRIOS POLISCÍTICOS (SOP): A síndrome dos ovários policísticos é uma doença de espécie crônica e pode durar anos ou até mesmo a vida inteira, a mesma afeta principalmente os ovários provocando alterações no endométrio, ou seja, nos níveis hormonais da mulher, essa fase da síndrome resulta na formação de cistos e o aumento dos mesmos.

Os sintomas podem estar relacionados pela menstruação irregular, alta taxa de produção de hormônios de espécie masculina, como a testosterona, e a formação de micro cistos, com o hormônio masculino presente no corpo pode haver o surgimento de pelos no rosto e em outras partes do corpo, como seios e abdômen e na maioria dos casos o sintoma mais freqüente é o aparecimento de acne em excesso. A síndrome segundo pesquisas afetam cerca de 7% das mulheres em período reprodutivo.

Se a síndrome se agravar e não tiver um tratamento adequado pode alterar para um quadro de infertilidade feminina, doenças do coração e até mesmo câncer do endométrio.

Os principais tratamentos dependem de cada caso especifico como uso de anticoncepcionais orais, cirurgia, a cirurgia está sendo cada vez menos usada pelo fato do tratamento com anticoncepcionais serem eficientes, antidiabetogênicos orais, mulheres que pretendem engravidar o tratamento envolve indução da ovulação, a melhora da síndrome se concentra em realização de atividades físicas e dieta.

A imagem a seguir demonstra a situação de um ovário com a síndrome e um ovário sem os cistos.

OVÁRIOS POLISCÍTICOS

CURIOSIDADES

  • Você sabia que os ovários já estão presentes no corpo feminino bem antes que a gente imagina? Isso mesmo, os recém nascidos já nascem com 2 milhões de ovários, a cada mês esses ovários vão morrendo e consequentemente diminuindo a fertilidade
  • Na fase da adolescência, no processo chamado ciclo menstrual, a mulher pode produzir em media 400 mil óvulos, a cada ciclo menstrual a mesma vai perdendo a capacidade de ovulação.
  • Como sabemos os métodos contraceptivos impedem a mulher de ovular, mas o que você ainda não sabia que a mulher não guarda esses óvulos para serem ovulados quando decidem encerrar os métodos contraceptivos e engravidar, eles também são descartados no período menstrual mesmo com o uso do remédio
  • A menopausa ocorre quando a mulher não reproduz nenhum ovulo

PARA LEMBRAR…

A fertilidade feminina tem o seu pico entre os 18 e 35 anos, depois disso a fertilidade começa a diminuir, mas isso não significa que não pode haver tentativas para engravidar, isso depende de um acompanhamento medico e de cada organismo, lembrando que cada mulher responde de diversas maneiras esse processo de tentativas de acordo com a idade.

Outros artigos:


você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.