<

Presencismo


O Presencismo entendido também como Geração de presença marca época na segunda fase ou geração do modernismo em Portugal, entre os anos de 1927-1940.

O movimento teve sua marca registrada com a primeira publicação da Revista Presença, ou seja, como podemos notar, a mesma dá nome ao período mencionado, a obra foi publicada no dia 10 de março do então ano de 1927, a revista foi de grande sucesso mais de cinquenta e quatro números impressos, perdendo apenas para a revista Orpheu, que na época vendeu milhares de impressões.

Presencismo

CARACTERÍSTICAS CLÁSSICAS

As características desse movimento literário deram grande importância em suas obras a criatividade, criticas, introspecção dos seus escritores, marca essa que ficou conhecida como “psicologismo presença”, características buscadas no Orfismo, que foi a primeira geração modernista de Portugal. O Presencismo apenas diferenciou na parte de dar atenção no “eu/o autor, ou seja, colocando-o em uma parte importante da obra escrita.

A geração Orpheu também ganhou grande êxito e destaques na revista Coimbra, grupo esse responsável pela introdução do modernismo nas artes e letras portuguesas, nome dado através da revista literária Orpheu, publicado em 1915, em Lisboa. Infelizmente por conta de decorrências de efemeridade, ou seja, pouco duradouro, não alcançaram o objetivo esperado.

PRINCIPAIS OBRAS E AUTORES

Podemos destacar os principais autores fundadores da revista:

  • Jose Régio
  • Gaspar Simões
  • Branquinho da Fonseca
  • Edmundo de Bettencourt
  • Fausto José e Antonio Navarro

Não podemos esquecer-nos de mencionar outros autores de suma importância e suas obras:

Adolfo Casais Monteiro (1908-1972)

Presencismo

Foi um grande militante da literatura e da liberdade, foi tradutor, critico e novelista português, veja suas principais obras:

  • O Canto da Nossa Agonia (1941).
  • Versos (1944).
  • Europa (1946).

Miguel Torga (1907-1995)

Presencismo

Torga foi um dos mais influentes escritores poetas da sua época do século XX, além disso, foi contista e memorialista, veja algumas das suas principais obras, como romance, teatro, ensaios:

  • O Outro Livro de Job (1936).
  • Bicho (1940).
  • Terra Firme e Mar (1941).

Branquinho da Fonseca (1905-1974)

Presencismo

Branquinho foi um grande escritor português, nasceu em Mortagua, formou-se em direito, foi diretor do museu de biblioteca, e também junto com outros escritores da época fundou a revista presença, em 1930 não há mais ligações com a revista, veja as principais obras:

  • Poemas (1926).
  • Mar Santo (1952).
  • O Barão (1972).

João Gaspar Simões (1903-1987)

João nasceu em Figueira da Foz, foi novelista, dramaturgo, biografo historiador memorialista, fundou a revista presença em 1927, temos como suas principais obras:

  • Elói (1932).
  • Romance numa Cabeça (1932).
  • Amigos Sinceros (1941).

António de Navarro (1902-1980)

Antonio nasceu na cidade em Villar Seco, fez direito, trabalhou com algodão na exportação de algodão colonial, foi grande colaborador da revista presença, participando de um grupo da era modernista, meio esse que publicou suas principais obras:

  • Poemas de África (1941).
  • Ave de Silêncio (1942).
  • O Momento e a Legenda (1930).

Pedro Homem de Melo (1904-1984)

Pedro foi um grande poeta português, foi advogado, delegado, professor e diretor de escola, como poeta fez parte do movimento da revista presença.  Vejas as principais obras:

  • Segredo (1939).
  • Bodas Vermelhas (1947).
  • Miserere (1948)
  • Os amigos infelizes (1952)
  • Perguntas Indiscretas (1968).
  • Poemas escolhidos (1983)

NEORREALISMO

O cenário presencista não apresentava ideias fortes ligadas a políticas em seu movimento, com esse fato, abre possibilidades para uma nova geração modernista, o neorrealismo, que abarcava influências sociais e políticas, opondo-se ao movimento presencista.

Também recomendamos: